joao-gilberto-l1João queria censurar

28/08/2014 — O Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou decisão da 9.ª Vara Cível da capital que havia indeferido, em julho de 2013, o pedido de busca e apreensão do livro “João Gilberto”, biografia não autorizada publicada pela editora Cosac Naify. O livro é organizado por Walter Garcia, professor do Instituto de Estudos Brasileiros da USP. O cantor e compositor havia ajuizado ação cautelar para promover o recolhimento dos exemplares do livro que retrata sua trajetória pessoal e profissional, sob a alegação de que a obra apresentaria conteúdo ofensivo à imagem e à intimidade. Para o relator, desembargador João Francisco Moreira Viegas, João Gilberto não demonstrou o dano moral que teria sofrido e agiu com o intuito de estabelecer censura antecipada.

joaogilberto in2JOÃO GILBERTO DO PRADO PEREIRA DE OLIVEIRA nasceu no dia 10 de junho de 1931, na cidade de Juazeiro, Bahia.

Começou a carreira como cantor em casas noturnas em Salvador. Foi para o Rio de Janeiro em 1949, onde se tornou vocalista do conjunto Garotos da Lua e passou a se apresentar na Boate Plaza, reduto de músicos inovadores. Depois de deixar o conjunto, foi contratado pela CBS Records como violonista para fazer acompanhamento de gravações. Participou, em 1958, das faixas Chega de Saudade e Outra Vez, do disco Canção do Amor Demais, da cantora Elizeth Cardoso. Nessas canções, de autoria de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, respectivamente, introduziu a harmonização e a batida no violão, características da Bossa Nova.

No mesmo ano, gravou Chega de Saudade, no qual mostrou o seu estilo intimista de cantar, seguida de Desafinado (de Tom Jobim e Newton Mendonça), música considerada clássica por responder à crítica mais comum feita a ele, num descontraído tom de paquera, típico dos bares cariocas nos quais a Bossa Nova nasceu. Em 1959, lançou seu primeiro disco long play. Em 1962, participou do Festival de Bossa Nova no Canegie Hall, em Nova York, ganhando prestígio internacional. Dois anos depois, lançou Getz/Gilberto, gravado com o celebrado Stan Getz. O disco lhe rendeu seis prêmios Grammy, a maior láurea da indústria fonográfica americana. Lançou em 1994 o disco Eu Sei Que Vou Te Amar e, em 2000, João, a Voz e o Violão. Frequentemente, se apresentou nos últimos anos na Europa e no Japão.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados