moraeis-moreira ch2Moraes Moreira

18/03/2014 — Está chegando às lojas de discos de todo o Brasil a caixa Anos 70 — Moraes Moreira, que reúne os primeiros quatro discos-solo do cantor, lançados depois que ele deixou o grupo Novos Baianos. Nos discos, o baiano traz o DNA do seu antigo grupo, do qual foi o principal compositor entre 1969 e 1974. Ele, segundo a crítica, fez um cruzamento exemplar de rock com elementos da música brasileira. Os álbuns são: Morais Moreira (1975), Cara e Coração (1977), Alto Falante (1978) e Lá Vem o Brasil Descendo a Ladeira (1979). Este último é considerado o melhor da caixa, perfeito desde a música de abertura — um samba canção feito com Pepeu Gomes — até o acento afro de Assim Pintou Moçambique, com a participação do grupo A Cor do Som. Para os colecionadores, um prato cheiíssimo.

Antônio Carlos Moreira Pires nasceu no dia 8 de julho de 1947, na cidade de Ituaçu, Bahia. Começou a carreira tocando sanfona de doze baixos em festas de São João e noutros eventos de sua cidade natal. Na adolescência, aprendeu a tocar violão, enquanto fazia curso de ciências em Caculé, Bahia. Mudou-se depois para Salvador e lá conheceu Tom Zé. Mais tarde, ao conhecer Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão, formou o conjunto Novos Baianos, no qual ficou de 1969 até 1975. Juntamente com Luiz Galvão, foi compositor de quase todas as canções do grupo. O álbum Acabou Chorare, de 1972, foi considerado pela revista Roling Stone Brasil um dos 100 melhores da história da música brasileira em todos os tempos.

Discografia
1975 – Moraes Moreira (Som Livre)
1977 – Cara e Coração (Som Livre)
1978 – Alto Falante (Som Livre)
1979 – Lá vem o Brasil Descendo a Ladeira (Som Livre)
1980 – Bazar Brasileiro (Ariola)
1981 – Moraes Moreira (Ariola)
1983 – Coisa Acesa (Ariola)
1983 – Pintando o Oito (Ariola)
1984 – Mancha de Dendê Não Sai (Ariola)
1985 – Tocando a Vida (CBS)
1986 – Mestiço É Isso (CBS)}
1988 – República da Música (CBS)
1988 – Baiano Fala Cantando (CBS)
1990 – Moraes e Pepeu (Warner)
1994 – Moraes e Pepeu - Ao vivo no Japão (Warner)
1991 – Cidadão (Sony)
1993 – Terreiro do Mundo (Polygram)
1993 – Tem um Pé no Pelô (Som Livre)
1994 – O Brasil tem Conserto (Polygram)
1995 – Moraes Moreira Acústico MTV (EMI-Odeon)
1996 – Estados (Virgin)
1997 – 50 Carnavais (Virgin)
1999 – 500 Sambas (Abril Music)
2000 – Bahião com H (Atração Fonográfica)
2003 – Meu Nome é Brasil (Universal)
2005 – De Repente (Rob Digital)
2009 - A História dos Novos Baianos e Outros Versos (Biscoito Fino)
2012 - A Revolta dos Ritmos (Biscoito Fino)



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados