roberto-carlos1Roberto Carlos & Viva

21/03/2017 — Para celebrar os 76 anos que o Roberto Carlos completará no dia 19 de abril, o canal a cabo Viva prestará uma homenagem a ele. A partir do dia 15, durante quatro sábados, às 21h30, os especiais de Natal do cantor que foram ao ar entre 1996 e 2000 serão reprisados. Apenas no ano de 1999 não houve apresentação no fim de ano da TV Globo por causa do falecimento da sua então mulher, Maria Rita. No programa de 1996, gravado em São Paulo, o “rei” recebeu os sertanejos Almir Sater, Roberta Miranda e Sérgio Reis como convidados, e, ainda, o Djavan, o Erasmo Carlos e o Martinho da Vila. Após o ano de ausência, ele dedicou o especial, em 2000, à Maria Rita e contou com uma plateia repleta de celebridades e amigos. Uma boa oportunidade para ver o cantor em plena forma.

Rei + Dor-De-Cotovelo
16/02/2017 — O Roberto Carlos passou três décadas sem cantar a música “Quero Que Vá Tudo Pro Inferno” em decorrência de uma implicância obsessiva com a palavra, designativa da morada do diabo. Finalmente, ele voltou a interpretar a canção no especial de fim de ano da TV Globo, exibido em dezembro de 2016. A música foi o primeiro grande sucesso do cantor. A composição se inspirou numa namorada da época, Magda, que estava estudando nos Estados Unidos. A distância física angustiava o então aspirante a “rei”. Essa situação ficou pior no inverso de 1965. Com muito frio, o Roberto fez a letra na qual pedia para a namorada aquecê-no no inverno. A Magda demorou anos para voltar para o Brasil e o namoro nem teve rompimento. Apenas expirou (com a VIP).

20170324Um Rei Sem Nobreza
15/12/2015 —  O Tribunal de Justiça de São Paulo acaba tomar uma decisão curiosa. O cantor Roberto Carlos entrou com uma ação numa das varas da capital para impedir a Imobiliária Roberto Carlos de continuar funcionando com esse nome. Detalhe: a tal imobiliária tem sede na cidade de Conde, de apenas 24 mil habitantes, no Estado da Paraíba. O “rei” ganhou o processo na primeira instância. Mas, no TJ-SP, a sentença foi reformada pela Primeira Câmara de Direito Empresarial. Escreveu o relator do processo, desembargador Fortes Barbosa: “Examinando a demanda sob qualquer ponto de vista, não é viável imaginar confusão de clientela e potencial danoso”. O nome do dono da imobiliária é, claro, Roberto Carlos. ATUALIZAÇÃO: O Superior Tribunal de Justiça confirmou o entendimento do tribunal paulista.

roberto-carlos2Os Maiores Sucessos Na Internet
31/08/2015 — Mais de 100 clipes clássicos do Roberto Carlos estão sendo disponibilizados pela primeira vez na internet, na plataforma Vevo. A ação começou com a divulgação de quatro vídeos: “Pergunte Pro Seu Coração”, “Coisa Bonita”, “Quando Quero Falar Com Deus” e “Quero Falar do Meu Amor”. Segundo comunicado enviado pelo portal à imprensa, a empresa vai digitalizar e disponibilizar cerca de doze clipes por semana, processo que deverá levar quase três meses. A Vevo é uma joint venture das gravadoras Universal Music e Sony Music, junto com o grupo de investimento Abu Dabhi. De acordo com informações do jornal O Dia, do Rio de Janeiro, o “rei”, antes de recomeçar a agenda de shows, passou por uma cirurgia plástica (lifting) no pescoço.

r-carlos nestle1Não Vende Nem Panetone
07/02/2015 — Roberto Carlos não é mais o garoto-propaganda da Nestlé, segundo informou a coluna “Gente Boa”, do jornal O Globo. A bordo de um cruzeiro para se apresentar no “Emoções em Alto-Mar”, o cantor não teve o contrato milionário renovado com a empresa. O acordo entre o artista e a marca incluía a foto dele em embalagens de panetones. Desde outubro, o artista também deixou de representar a marca Friboi após o resultado de uma pesquisa qualitativa, encomendada pelo frigorífico, apontar que o público não confiava na imagem dele (veja abaixo). Os valores relativos à rescisão contratual com a Nestlé não foram revelados. O fato é que a partir da  inexplicável posição do “rei” contra as biografias não autorizadas o seu inferno astral não para de crescer.

roberto-carlos fri1O “Carnívoro” RC Não Colou
10/11/2014 — O “rei” Roberto Carlos não é um bom garoto propaganda. Pelo menos para vender carne. O seu comercial em que indicava o consumo das carnes produzidas pelo Frigorífico Friboi está sendo considerado o maior fiasco da propaganda brasileira em todos os tempos. Uma pesquisa de mercado feita pela companhia mostrou que os consumidores não confiavam na “sinceridade” do cantor. Por isso, ela suspendeu unilateralmente os contratos, cujo prazo de validade era 2015. Um dos contratos — de R$ 22,5 milhões — foi feito no Brasil e o outro — de 9,3 milhões de dólares — foi feito no exterior. Para receber o combinado, embora o comercial tenha sido retirado do ar, Roberto Carlos foi à justiça. O acordo entre as duas partes foi acertado, mas os valores não foram revelados.

o-reu-e-o-rei1Roberto Carlos, o censor
21/05/2014 — Sem alarde, a Companhia das Letras começou a distribuir nas livrarias O Réu e o Rei – Minha História com Roberto Carlos em Detalhes. Não enviou releases para jornalistas, não fez anúncios em jornais, não divulgou a obra em seu site. Enfim, não promoveu o livro. Escrito por Paulo Cesar de Araújo, autor da excelente (e censurada) biografia Roberto Carlos Em Detalhes, o livro conta os bastidores do processo que o “rei” moveu contra ele e os aspectos jurídicos que envolvem o tema: censura, invasão de privacidade, biografias não autorizadas. A operação discrição empreendida pela editora tem um motivo óbvio: o temor de que o cantor tente alguma medida judicial contra o livro. Alguns cuidados foram tomados. Apesar das 500 páginas, não há sequer uma foto de Roberto Carlos no livro.



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados