ICMS FRANCA 2018
junho18 info

03/07/2016 — A cidade Franca recebeu, em junho de 2018, o valor de R$ 9.204.650,28 da Secretaria Estadual da Fazenda, referente à su cota-parte na arrecadação do Imposto Sobre  a Circulação de Mercadorias e Serviços, representando uma queda de 33,8% em relação ao mês anterior (R$ 13,9 milhões) e um aumento de nove por cento no comparativo com o mesmo mês de 2017 (R$ 8,4 milhões). No acumulado do ano, o repasse do ICMS para o município já atingiu R$ 60,5 milhões, um aumento de 7,9% sobre o mesmo período do ano passado. Entre janeiro e junho de 2017, vieram R$ 56,0 milhões. Até dezembro, Franca espera receber R$ 127,0 milhões do tributo estadual, sua principal fonte de arrecadação. Cumpriu, em seis meses, 50,1% da meta fiscal colocada na Lei do Orçamento Anual.

junho18 mes a mes

ICM Em 2017

icms 201712 info

30/12/2017 — A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo disponibilizou os dados relativos ao repasse da cota-parte do ICMS aos municípios em dezembro. A parte de Franca foi de R$ 10,2 milhões, o que representa 16,6% a mais do que o recebido no mês anterior, novembro (R$ 8,8 milhões). No comparativo com o repasse no mesmo mês do ano passado também um acréscimo de 3,6%. Em dezembro de 2016, Franca recebeu R$ 9,9 milhões. No acumulado de 2017 houve um crescimento de 8,3% na arrecadação. Entre janeiro e novembro deste ano, o repasse chegou aos R$ 116,3 milhões, contra os R$ 107,4 milhões registrados no mesmo intervalo de 2016. A Prefeitura de Franca esperava receber com o ICMS, no ano fiscal, R$ 164,7 milhões. Cumpriu apenas 70,6% da meta colocada no orçamento.

Mês a Mês
JANEIRO   10,9 milhões
FEVEREIRO   4,8 milhões
MARÇO   12,1 milhões
ABRIL   6,5 milhões
MAIO   13,3 milhões
JUNHO   8,4 milhões
JULHO   9,2 milhões
AGOSTO   10,7 milhões
SETEMBRO   9,9 milhões
OUTUBRO   11,4 milhões
NOVEMBRO   8,9 milhões
DEZEMBRO  10,2 milhões

ICMS
IMPOSTO SOBRE A CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E SERVIÇOS — Tributo previsto no artigo 155 de Constituição Federal, cuja competência para a instituição foi outorgada para os estados-membros e para o Distrito Federal. O principal fato gerador para a incidência do ICMS é a circulação de mercadorias e de serviços. A participação dos municípios se dá através de um índice, apurado dois anos antes da aplicação através de vários itens, com destaque para o valor adicionado. Esse valor constitui a soma das transações comerciais ocorridas no município e declaradas através da Dipam (Declaração Para o Índice dos Municípios). Nesse documento, os contribuintes informam à Secretaria Estadual da Fazenda os valores das operações relativas à circulação de mercadorias e dos serviços de transporte ou comunicação.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados