ISS FRANCA 2018
novembro18

12/12/2018 — A arrecadação do Imposto Sobre Serviços em Franca, em novembro de 2018, caiu quase 48,4% no comparativo com o mês de outubro. No mês onze, entraram nos cofres municipais por essa rubrica da receita a quantia de R$ 3.982.542,66. No mês dez foram R$ 5.779.732,23. Na comparação com o novembro de 2017, a arrecadação do ISS também caiu: 20,1%. No ano passado, foram registrados R$ 4.781.336,93. No acumulado do ano, o ISS já deu a Franca o total de R$ 58,9 milhões, contra R$ 56,2 milhões observados entre janeiro e novembro do ano passado, representando um crescimento de 4,97%. A Prefeitura de Franca espera totalizar até dezembro a quantia de R$ 66,7 milhões. Em onze meses, cumpriu 88,3% da meta fiscal. Em novembro, além da arrecadação normal, o setor da Dívida Ativa recuperou R$ 671.329,80 junto aos devedores do ISS, queda de 8,02%% no confronto com a recuperação observada em outubro.

logo1Mês a Mês
5.467.496,57   JANEIRO
4.856.668,57   FEVEREIRO
5.002.731,52   MARÇO
5.223.390,42   ABRIL
5.556.239,53   MAIO
5.682.185,76   JUNHO
5.709.126,12   JULHO
5.864.282,14   AGOSTO
5.825.697,57   SETEMBRO
5.779.732,23   OUTUBRO
3.982.542,66   NOVEMBRO

Imposto Sobre Serviços
iss 201712 total info1

15/01/2017 — A Secretaria de Finanças da Prefeitura de Franca fechou os dados relativos à arrecadação do Imposto Sobre Serviços em dezembro de 2017. Foram arrecadados, no mês, R$ 5,9 milhões, o melhor resultado do ano. Em relação ao mês anterior (novembro), o crescimento foi de 22,9%. No comparativo com dezembro de 2016, quando entraram no caixa local R$ 5,2 milhões, o acréscimo ficou em 13,5%. No acumulado do ano, ISS deu a Franca a quantia de R$ 62,1 milhões, um avanço de 10,1% sobre o mesmo período de 2016, quando entraram no caixa local R$ 56,4 milhões. A prefeitura, entre janeiro e dezembro do ano passado, esperava arrecadar com esse tributo R$ 63,8 milhões. Cumpriu 97,3% da meta colocada na Lei do Orçamento Anual. Para 2018 foi prevista a arrecadação de R$ 66,7 milhões.

IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA — Tributo de competência municipal decorrente do artigo 156, inciso III, da Constituição Federal, instituído pela Lei Complementar 116, de 31/07/2003. O fato gerador é a prestação de serviços por empresa ou por profissional autônomo. A alíquota varia de município para município. A União, na lei complementar citada, fixou a alíquota máxima de cinco por cento para todos os serviços. A alíquota mínima é de dois por cento. O imposto é devido ao município em que o serviço é positivamente prestado, ainda que o estabelecimento prestador esteja situado em outro município. No entanto, o Superior Tribunal de Justiça pacificou o entendimento de que importa o local onde foi concretizado o fato gerador, como critério de fixação de competência e exigibilidade do crédito tributário. Clique AQUI para acessar a LC 116/93.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados