cesarcielo in126 de abril de 2012
linha-gif

O nadador paulista (nascido em Santa Bárbara D´Oeste) César Cielo deu mais uma demonstração de que quando um campeão coloca um objetivo em mente, não descansa enquanto não atingi-lo. No segundo dia do Troféu Maria Lenk, no Rio (25/04/2012), ele caiu na água para a disputa dos 50m livre, sob grande expectativa pelo seu desempenho. E ele não decepcionou. Com 21s38, conquistou o ouro e estabeleceu a melhor marca de sua vida na prova desde a proibição dos supermaiôs.

Não foi uma surpresa, mas certamente continua o espanto com a sua capacidade de superar os próprios limites. E, para os Jogos Olímpicos de Londres, ainda vem mais por aí. Ele diz que está muito feliz. “É o melhor tempo da minha vida, mas tenho de fazer pequenos ajustes e melhorar ainda mais para a Olimpíada”, avaliou o atleta do Clube de Regatas do Flamengo, em entrevista ao repórter Leonardo Maia, do jornal O Estado de S.Paulo. Ele acha que pode superar outra marca em Londres: “Acho que dá para bater o meu recorde olímpico de 21s30, que fiz em Pequim (2008)”.

Pela manhã, o nadador havia segurado um pouco e mesmo assim fez ótima marca, 21s78, atrás de Bruno Fratus, que àquela altura fazia o melhor tempo do mundo no ano com 21s70. Na final, porém, ele apertou o nó e bateu o rival do Esporte Clube Pinheiros, de São Paulo, (que fez 21s76 à noite) e o francês Fred Bousquets, em terceiro com 21s79. Outro destaque da noite foi Thiago Pereira, que teve ótima participação nos 200m medley e cravou 1m57s11 — o melhor resultado da carreira sem os supermaiôs e novo recorde da competição. Mesmo assim, ele também queria mais: “Fiquei satisfeito. Mas queria ter feito na casa de 1min56”.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados