Carabina 10 Metros
20160806 rio16

06/08/2016 — A norte-americana Virginia Thrasher atingiu o ápice da sua meteórica carreira ao inaugurar o lugar mais alto do pódio nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A primeira medalha de ouro entregue na edição carioca foi parar no peito da garota que sonhava em ser patinadora artística e acabou se tornando campeã olímpica na carabina de ar 10 metros. Ginny, como é conhecida pelos compatriotas, desistiu do esporte de inverno e entrou no time de tiro esportivo de sua escola de ensino médio, com 15 anos. Os primeiros tiros foram dados na companhia do avô, que a levava para as caçadas.

20160806 rio16aVirginia Thrasher nasceu no dia 28 de fevereiro de 1997, na cidade de Springfield, Estado da Virgínia, Estados Unidos. Depois da vitória, ela disse que “nem nos meus sonhos mais loucos eu pensava em vencer”. Segundo disse, esperava chegar às finais e sabia que, se chegasse lá, tudo poderia acontecer: “Só queria dar o meu melhor e dar um tiro de cada vez”. A vitória veio com 208.0 pontos somados. A segunda colocada, Du Li, campeã da prova em Atenas 2004, parou nos 207.0 pontos. Yi Siling, vencedora em Londres 2012, ficou com o bronze, atingindo 185.4 pontos.

Até então, seus melhores resultados haviam sido o 27.º lugar na etapa de Gabala (Azerbaijão) da Copa do Mundo 2015, e a 28.ª colocação na fase do torneio disputada no Rio de Janeiro, neste ano. Mas suas exibições nos campeonatos universitários dos Estados Unidos a alçaram ao posto de fenômeno do esporte. Após conquistar cinco medalhas no campeonato nacional da modalidade e garantir uma das vagas olímpicas nas seletivas norte-americanas, passou a ser apontada como um dos jovens talentos que poderiam surpreender no Rio de Janeiro. A conquista dela colocou os Estados Unidos como o maior campeão da prova: são três ouros para o país, seguido pela China, com dois.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados