Marília Vs. Minas
2018011420180110

10/01/2018 — A cantora Marília Mendonça teve parte dos seus bens bloqueados pela justiça de Minas Gerais. O objetivo da sentença é garantir recursos para o ressarcimento de fãs que compraram ingressos de shows cancelados. Segundo a determinação judicial, foram indisponibilizados R$ 100 mil em bens da sertaneja, da contratante e da produtora do evento. O show estava inicialmente marcado para o dia 3 de fevereiro de 2017, na cidade de Araguari, mas não aconteceu devido à grande chuva que ocorreu no dia. O evento foi remarcado, então,  para o dia 9, mas, novamente, as chuvas impediram. À imprensa, a artista informou que a cobrança em relação a ela é indevida, pois, como não houve show, também não recebeu o cachê. Uma audiência de conciliação e julgamento está marcada para o dia 18 de janeiro.

Marília Mendonça
MARILIA DIAS MENDONÇA nasceu no dia 22 de julho de 1995, na cidade de Cristianópolis, Estado de Goiás. Cresceu e fez os estudos na cidade de Goiânia, onde teve os primeiros contatos com a música. Começou a carreira como compositora. A primeira música — “Minha Herança” — foi gravada pela dupla João Neto & Frederico. Como cantora, apareceu pela primeira vez num disco da dupla Henrique & Juliano. O primeiro álbum-solo — “Marília Mendonça Ao Vivo” — saiu em 2014. De acordo com os números do mercado fonográfico, o disco vendeu cerca de 80 mil cópias. Logo se tornou uma das referências do subgênero “sofrência”. Em 2016, foi a quarta colocada no ranking das artistas mais tocadas nas rádios brasileiras, com a música “Infiel”. Em 2017, a música “Amante Não Tem Lar” ficou com o quinto lugar, com 551.656 execuções. Neste mesmo ano, realizou um sonho: foi uma das convidadas do DVD “Elas Em Evidência”, da dupla Chitãozinho & Xororó.


 

 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados