estancia-abais in1Estância
linha-gif

Foi fundada no dia 25 de outubro de 1831 e elevada à categoria de cidade no dia 4 de maio de 1848.

Situa-se no sudeste do Estado de Sergipe. Limita-se geograficamente ao norte com o município de Itaporanga d´Ájuda; ao sul com Santa Luzia do Itanhi e Indiaroba; ao oeste com Salgado, Boquim e Arauá; e ao leste com o Oceano Atlântico.  De acordo com as estimativas demográficas de 2012, conta com 64,5 mil habitantes, distribuídos por uma área geográfica de 642,3 quilômetros quadrados. Seu Produto Interno Bruto (PIB) estimado (IBGE 2010) é de R$ 1,3 bilhão, distribuído pelos setores de Serviços, Comércio e Turismo (53,5%), Indústria e Agronegócio (44,1%) e Agricultura e Pecuária (3,4%). O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) medido pela ONU é 0,672, considerado médio pelos padrões mundiais.

carlos-garcia in1As terras onde se encontra hoje foram adquiridas no século XVII por Diogo de Quadros e Antônio Guedes. Ambos, entretanto, não levaram à frente a colonização e perderam o direito à concessão. O mexicano Pedro Homem da Costa, Pedro Alves e João Dias Cardoso, que já ocupavam o local, foram agraciados com as terras. Nelas, edificaram uma capela dedicada a Nossa Senhora de Guadalupe, santa que também é a padroeira do México. O nome de Estância, assim, foi uma homenagem aos estancieiros mexicanos. Durante muito tempo, foi subordinado à Vila de Santa Luzia do Real, atualmente Santa Luzia do Itanhy.

Só em abril de 1757, o rei autorizou que se realizassem na povoação “vereações, audiências, arrematações e outros atos judiciais na alternativa dos juízes ordinários”, acontecendo, assim, a separação jurídica da Vila de Santa Luzia, então em franca decadência. Em 1831, foi nomeado sede da Vila de Santa Luzia. Em 1835, foi criada a Comarca e, finalmente, em 1848, emancipou-se politicamente. Foi denominado por Dom Pedro II como o “jardim” de Sergipe. É a cidade dos sobrados azulejados, das festas juninas e do barco de fogo. Ainda possui um belo acervo arquitetônico, apesar das constantes perdas provocadas por destruições e mutilações de prédios históricos.

gilberto-amado in1stá localizado num planalto elevado, cortado por dois rios importantes: o Piauí e o Piauitinga, além de outros menores como o Fundo e o Maculanduba, o Biriba, o Cassunguê e o Rosentina. Recebe a brisa suave do Oceano Atlântico e tem um clima excelente. Suas praias, algumas delas ainda intocadas, são motivos de visita constante de milhares de turistas de todo o Nordeste e do Sul do país. Nesse cenário, destacam-se a Praia do Abaís, a Praia do Saco e a Praia das Dunas, locais agradáveis de veraneio e pesca abundante. Desde janeiro de 2013, é administrada por Carlos Magno Costa Garcia (DEM)(acima). A Câmara Municipal conta com onze vereadores. Dentre os seus filhos ilustres, destaca-se o escritor, político e diplomata Gilberto Amado.

Cidades Brasileiras

UP TOGGLE DOWN


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados