Imprimir
Categoria: Cidades Brasileiras
Acessos: 756

emprego 201708 tabelaSão Borja — RS

10/10/2017 — O setor comercial da cidade de São Borja, no Rio Grande do Sul, liderou a criação de vagas de emprego formal no período de janeiro a agosto de 2017. Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, as lojas locais, no período, contrataram 1.003 trabalhadores e demitiram 936, gerando um saldo de 67 novas vagas. O comércio são-borjense fechou dezembro de 2016 com 1.288 estabelecimentos formalizados e empregando 3.539 trabalhadores. No geral de todos os setores, o saldo do emprego formal da cidade também está no positivo, mas a construção civil e a agropecuária fecharam agosto no negativo. Também no geral, São Borja tem 3.125 empresas e 9.316 empregos formais (14,8% da população estimada para 2017).

vista1São Borja
SÃO BORJA foi fundada no dia 10 de outubro de 1682 e elevada à categoria de município no dia 11 de março de 1833. Situa-se na fronteira oeste do estado. É banhado pelo Rio Uruguai, que é a fronteira natural com o município de Santo Tomé, localizado na província de Corrientes, Argentina. É também conhecida por ser a terra dos presidentes, uma vez que é berço dos presidentes Getúlio Vargas e João Goulart. A estimativa da população, feita pelo IBGE para 2017, conta 62.808 habitantes, distribuídos por 3,6 mil quilômetros quadrados.  O Produto Interno Bruto está estimado em 2014 é de R$ 1,5 bilhão. O Índice de Desenvolvimento Humano, medido em 2010, é 0,736, considerado alto pelos padrões da ONU.

20171010Historicamente, em meados do século XVII, foi o primeiro dos chamados Sete Povos das Missões da Companhia de Jesus, que abrigou em seu seio a nação guarani e foi o lar de Sepé Tiaraju. Embora tenha sido elevada à condição de município somente em 1833, foi fundada (e povoada ininterruptamente) em 1682, sendo, portanto, uma das mais antigas cidades do Brasil e a mais antiga cidade do Rio Grande do Sul, considerando que é a mais velha civilização continuamente habitada do estado. Quando fundada, pertencia aos domínios espanhóis, os portugueses somente se estabeleceram na região que compreende o estado por volta de 1737, onde hoje se situa o município de Rio Grande.

Foi fundada pelos padres jesuítas espanhóis. O nome é homenagem a São Francisco de Borja, que foi o terceiro geral da ordem dos jesuítas. Por estes motivos é que o brasão da cidade ostenta, em campo vermelho (evocativo da terra vermelha das Missões e do sangue guarani), uma Cruz de Lorena em ouro. A adoção da Cruz de Lorena (oriunda da região de Lorraine, na França) foi um erro histórico, utilizada por um grupo amador da cidade e depois foi muito difundida. Porém, o formato da verdadeira cruz utilizada pelos jesuítas nas Missões pode ser vista em vários locais da região missioneira, inclusive nas ruínas de São Miguel das Missões, principal sítio histórico dos Sete Povos das Missões. Modernamene, embora ostente o terceiro lugar na composição do Valor Adicionado Bruto do município, a indústria tem papel de destaque na economia local, com destaque para o ramo alimentício.