praia-da-enseada1Guarujá

01/11/2016 — Em janeiro, o turista que for à Praia da Enseada, no Guarujá, vai encontrar o local em obras. A transferência dos quiosques instaladas na faixa da areia para o calçadão começou, seis anos depois de uma briga judicial envolvendo a prefeitura, comerciantes e a União. A construção deverá ser concluída em dezembro, mas os canteiros vão adentrar o 2017. Isso, porque ainda é preciso demolir as barracas antigas, instalar rampas de acesso e reparar o asfalto. Hoje, há cerca de oitenta quiosques espalhados pelos 5,6 quilômetros de praia. O objetivo da prefeitura com a mudança é regularizar a situação fiscal e dar mais comodidade aos frequentadores da praia. De acordo com o projeto, outras praias passarão por intervenções semelhantes, dentre as quais a Pitangueiras, a Pernambuco e a Astúrias (com o jornal O Estado de S. Paulo).

valter-suman1GUARUJÁ — Viveiro dos guarus (espécie de peixe), na língua tupi-guarani. Foi fundada no dia 02 de setembro de 1893, mas comemora o aniversário em 30 de junho, pois esse dia (1926) marca a sua autonomia política. Situa-se no Litoral Sul, na microrregião de Santos. Limita-se territorialmente com os municípios de Santos, ao norte; de Bertioga, ao nordeste; e de Praia Grande, ao oeste. No sul, no sudoeste, no sudeste e no leste, o limite é o Oceano Atlântico. De acordo com a estimativa do IBGE (2016), tem 313.421 habitantes, distribuídos numa área de 143,6 quilômetros quadrados. O prefeito eleito para administrar a cidade entre 2017 e 2020 é o médico Valter Suman (PSB). Ele teve, no segundo turno, 79.702 votos (50,84% dos votos válidos).

A economia do município é baseada no turismo. De acordo os dados oficiais (2013), o Produto Interno Bruto a preços correntes é de R$ 6,7 bilhões. O setor de serviços lidera o valor adicionado bruto, com 55,93d% , seguido do setor da indústria (23,72%) e dos serviços públicos (18,64%). O PIB per capita é de R$ 22 mil. O Índice de Desenvolvimento Humano, medido — e considerado alto — pela ONU (2010), é 0,751. Em relação a 2000, o crescimento do índice foi de 178,08%. Dados do Departamento Nacional de Trânsito (2015) indicam que a frota circulante no município é de 127.288 veículos, com predominância para os automóveis (45,66%) e para as motocicletas (28,34). Segundo o Tribunal de Contas do Estado, a arrecadação tributária em 2015 foi de R$ 1,1 bilhão. Per capita: R$ 3,6 mil.

Historicamente, os primeiros habitantes do lugar foram os sambaquis, grupo humano seminômade que habitou o litoral sul/sudeste brasileiro após o final da Era Glacial. Depois vieram grupos de indígenas tupis, que se utilizavam da caça e da pesca. Os primeiros europeus — André Gonçalves e Américo Vespúcio — chegaram na região em 1502. Primeiramente, as condições geográficas não atraíram os colonizadores, que só apareceram em 1543, por ação dos padres jesuítas. Em 1892, surgiu a Companhia Prado Chaves, com um projeto de exploração turística. O dia 02/09/1893 marca a data da criação do distrito, ligado ao município de Santos. Essa configuração permaneceu até 1926, quando veio a autonomia política e administrativa. É um dos 15 municípios paulistas considerados “estâncias balneárias

Os Vereadores Eleitos Em 2016

Mauro Teixeira (PRB)
3.727 votos
Joel de Jesus (PMDB
3.642 votos
Naldo Perequê (PPS)
3.567 votos
Toninho Salgado (PSD)
2.983 votos
Fernando Peitola (PSDB)
2.916 votos
Edilson Dias (PT)
2.867 votos
Ronald Nicolaci (DEM)
2.621 votos
Luciano de Moares (PMDB)
2.584 votos
Nego Walter (PSB
2.428 votos
Juninho Eroso
2.336 votos
Sérgio Santa Cruz (PRB)
2.175 votos
Raphael Vitiello (PSDB)
2.123 votos
José Nilton Doidão (PPS
2.001 votos
Manoel Francisco Nequinho (PMN)
1.987 votos
Zé Teles Júnior (PPS)
1.811 votos
Andressa Salles (PSB)
1.799 votos
Marcos Pereira de Azevedo (PSB)
1.705 votos

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados