mirai-vista1Miraí

Foi elevado à categoria de cidade em 7 de setembro de 1923.

Situa-se na região da Zona da Mata, microrregião de Muriaé, Minas Gerais. Limita-se territorialmente com os municípios de Cataguases, Muriaé, Santana de Cataguases e São Sebastião da Vargem Alegre. O censo de 2010 estimou a população em 13,8 mil habitantes, assentados numa área de 320,7 quilômetros quadrados. O Produto Interno Bruto (PIB) estimado é de R$ 111,8 milhões, dividido pelos setores do Comércio e Serviços (55%), Indústria (31%) e Agropecuária (14%). O Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM) é 0,724, considerado alto pelos padrões da Organização das Nações Unidas. Aos habitantes do lugar dá-se o nome de miraiense.

mirai-prefeitura1Brejo foi seu primeiro nome. O setor agropecuário é apontado como um dos mais desenvolvidos da região da Zona da Mata. O território está localizado numa região que tem acessos facilitados pela presença da Rodovia Rio-Bahia. O primeiro núcleo populacional foi organizado nas margens do Rio Muriaé. Por volta de 1840, atraídos pela fertilidade do solo, os desbravadores aportaram às margens do pequeno Rio Fubá, afluente do Muriaé, e ali começaram a cultivar. Encontrando terra e água boa, espalharam a notícia e, pouco a pouco, outros plantadores foram chegando. Em 1852, um grupo adquiriu parte das terras da Fazenda das Três Barras.

No local, construíram uma capela em honra a Santo Antônio e em seu redor cresceu o arraial batizado Brejo. Logo o arraial se tornou distrito com o nome de Santo Antônio do Muriaé, ligado à freguesia de Santa Rita de Meia Pataca. Em 1883, o distrito foi transformado em Freguesia de Santo Antônio do Camapuã. O nome foi mudado para Miraí, que significa “terra molhada”, em 1895. O município foi criado em 1923, desmembrando-se de Cataguases. A cidade apresenta como atrativos naturais inúmeras cachoeiras, que constituem opções propícias ao lazer. Em janeiro de 2007, o município foi vítima de uma enchente de grandes proporções após o rompimento da barragem da mineradora Rio Pomba Cataguases. Mais de dois bilhões de litros de água misturada a lama e resíduos químicos utilizados no beneficiamento da bauxita, após destruírem a cidade, invadiram o Rio Muriaé.

mirai-ronaldo1Este foi o segundo acidente ocorrido na região sob responsabilidade da mineradora. Os danos ao meio-ambiente foram incalculáveis. A cidade é administrada pelo contador Ronaldo Milani (PR), eleito em 2012, com 4.356 votos (50,34% do total) para o mandato 2013-2016. A Câmara Municipal tem nove vereadores: Cristina Rocha (PMDB), Daniela “Dani” Faria (PSDB), José “Dé” Ferreira (PMDB), Marcileide dos Santos (PMDB), Marcos Antunes (PR), Marlei dos Santos (PR), Mauri “Baixinho do Posto” Fagundes (DEM), Roseni Dutra (PMDB) e Sérgio Chiconeli (PMDB). Entre os seus filhos ilustres, destaca-se o cantor e compositor Ataulfo Alves.


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados