banner-topo

Jaime Balmes construiu uma filosofia cristã eclética, oposta ao kantismo

balmes1Jaime Balmes contra o kantismo

Jaime Luciano Antonio Balmes e Urpiá nasceu no dia 28 de agosto de 1810 e morreu no dia 9 de julho de 1848, na localidade de Vichy, província de Barcelona.

Em 1817 iniciou seus estudos no seminário de Vichy: três anos de gramática latina , três de retórica e, a partir de 1822, três de filosofia . Em 1825, em Solsona, recebeu a tonsura (corte rente do cabelo de forma arredondada) do bispo desta cidade, Manuel Benito Tabernero. A seguir, fez quatro cursos de teologia graças a uma bolsa oferecida pelo Colégio de São Carlos, da Universidade de Cervera, formando-se em 1833, quando abraçou definitivamente a vida religiosa. Foi professor de matemática em sua cidade natal de 1837 a 1840.

A partir desta data — quando publicou o seu primeiro trabalho, “Celibato Clerical” —, desenvolveu intensa atividade intelectual, editando obras e dirigindo várias revistas especializadas. Em Madri, de 1844 a 1848, exerceu grande influência com seus artigos “O Pensamento da Nação”. De inspiração tradicionalista, embora aberto aos problemas do seu tempo (em especial os abusos do capitalismo), construiu uma filosofia cristã eclética, oposto ao empirismo sensualista, ao kantismo e ao hegelianismo. Essa posição está demonstrada nas obras “Filosofia Fundamental” (1846) e “Filosofia Elementar” (1847). Outra obra importante: “Observações Sociais, Políticas e Econômicas sobre os Bens do Clero”, de 1841.

Outros espanhóis famosos
mateo-aleman1 diego-de-almagro1 alarcon-y-ariza1 francisco-de-quevedo1 lope-de-vega in1 louis-blanc1 nadal1 alberto-undiano1


© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados