banner-topo

John Austin criou uma teoria para explicar o fenômeno da linguagem

john-austin1John Austin

John Langshaw Austin nasceu no dia 28 de março de 1911, na localidade de Lancaster, Inglaterra. Morreu no dia 8 de fevereiro de 1960, na localidade de Oxford.

Estudou em Oxford, onde foi professor a partir de 1952. Durante a Segunda Guerra Mundial, trabalhou para o Serviço de Inteligência Inglês. Especializou-se na filosofia de Gottfried Wilhelm Leibniz e na filosofia grega, especialmente a de Aristóteles. Preocupou-se com a elucidação das formas e conceitos da linguagem corrente como o primeiro passo em qualquer investigação filosófica. Depois, passou a considerar esse estudo suficientemente interessante e válido, de forma que acabou por se limitar a ele.

Achou que entre os vários modos possíveis de se dizer uma mesma coisa, o modo escolhido está relacionado com o sentido dessa coisa. A partir daí, designou o que é dito como coisas “constatativas” e coisas “performativas”, elaborando essa classificação em sua teoria da “força elocucionária”, após perceber que jamais uma coisa dita é exclusivamente indicativa. Escreveu: Senso e Sensibilidade e Como Fazer Coisas Com Palavras, ambos publicados postumamente em 1962. Suas teorias foram propagadas nos Estados Unidos pelo discípulo John Searle. Na França, a Teoria da Liguagem de Jacques Derrida se baseia em seu trabalho.

Outros ingleses famosos
Alcuíno (monge) — Eduardo IV (rei) — Francis Aston (físico) — Jane Austin (escritora)
John Adams (astrônomo) — Joss Stone (cantora) — Lewis Hamilton (piloto)
Norman Foster (arquiteto) — Ringo Starr (músico)


 


© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados