clovis-bevilacqua1Clóvis Bevilácqua

Nasceu no dia 4 de outubro de 1859, na cidade de Viçosa, Ceará. Morreu no dia 26 de julho de 1944, no Rio de Janeiro. Estudou na Faculdade de Direito do Recife, onde publicada, com amigos, o jornal “Era Nova”. Colaborava também com outros periódicos, entre os quais os jornais “Labor Litterarium”, “A Opinião” e “Revista Pernambucana”. Formou-se em 1882. Quase dois anos depois, publicou “Filosofia Positiva do Brasil”, nos moldes de Herbert Spencer. Inicialmente bibliotecário da faculdade na qual se formara, conseguiu em 1889 a cátedra de filosofia. Lecionou também legislação comparada e história do direito nacional.

clovis-bevilacqua2Logo após a proclamação da república, foi conselheiro e secretário do primeiro presidente (governador) do Piauí. Depois, elegeu-se à Assembleia Constituinte do Ceará. Em 1899, já com muitas obras publicadas, recebeu do então presidente Campos Salles o encargo de redigir o anteprojeto do Código Civil Brasileiro, que deu origem ao código de 1916. De 1906 a 1934, exerceu a consultoria jurídica do Ministério das Relações Exteriores. A maior parte da sua obra é dedicada ao direito, matéria na qual se distinguiu como uma das maiores expressões do país.

Mas escreveu também ensaios filosóficos. Dentre os seus livros, destacam-se “Estudos de Direito e Economia Política”, “Juristas Filósofos”, “As Capitanias Hereditárias Perante o Tratado de Tordesilhas” e “Soluções Práticas de Direito”. Entretanto, “Teoria Geral do Direito Civil” e “Código Civil dos Estados Unidos do Brasil” são consideradas as suas obras primas. Foi membro fundador da Academia Brasileira de Letras. Em 2010, a Editora Lettera lançou a biografia “Clóvis Beviláqua, Um Senhor Brasileiro” (organização e texto histórico de Cássio Schubsky), ilustrada com fotografias, cópias de manuscritos e iconografia e uma documentação rara e inédita do jurista.


 

 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados