Imprimir
Categoria: Cineastas Americanos
Acessos: 3022

 

martin-scorsese in1Martin Scorsese

MARTIN SCORSESE nasceu no dia 17 de novembro de 1942, no bairro de Queens, cidade de Nova York, Estado de Nova York. É filho de um casal de classe média de origem italiana, Charles e Catherine Scorsese. Foi criado na famosa Rua Elizabeth, no Queens, onde viviam imigrantes judeus e italianos. Tinha, então, duas opções: tornar-se um gânster, como os donos do bairro, retratados em seus filmes, ou padre, ideia que lhe norteou os pensamentos na adolescência. Asmático e franzino, passou boa parte da infância na janela do apartamento observando o movimento da rua. Seu prêmio era ir ao cinema com os pais. Graças ao cinema, portanto, que a ideia de ser padre saiu de sua cabeça, embora tenha frequentado um seminário para a carreira religiosa em 1956.

martin-scorsese in2O passo seguinte foi ingressar na Universidade de Cinema de Nova York, onde se graduou aos 22 anos, em 1964. Durante o curso, mostrou talento ao dirigir os curta-metragens What´s a Nice Girl Like You Doing in a Place Like This? (Garota, o Que Você Está Fazendo Num Lugar Como Este?), de nove minutos, e It´s Not Just You, Murray! (Não É Só Você, Murray!), de quinze minutos. Após a formatura, realizou mais um curta-metragem: The Big Shave, de 1967, premiado no Festival de Nova York. Estreou com longas metragens em 1968 com Who´s Knocking at My Door (Quem Está Batendo Na Minha Porta), um drama ambientado na comunidade ítalo-americana, em que mostra a violência das ruas.

Em 1970, passou a lecionar na mesma universidade em que se formou, tendo como alunos outros futuros cineastas famosos como Oliver Stone, Jonathan Kaplan e Spike Lee. Chegou, inclusive, a escrever um livro em que afirmou que toda a sua técnica se baseou nos estudos desenvolvidos na universidade, onde aprendeu a dirigir filmes, ao contrário da maioria dos cineastas, que fizeram do set de filmagens sua principal escola. Ainda em 1970, lançou o documentário Street Scenes (Cenas de Rua), que fala sobre a oposição de alunos universitários à invasão norte-americana do Camboja. Passou a se destacar e a fazer sucesso, mas, por ainda não possuir experiência prática, deixou as salas de aula para ingressar definitivamente em Hollywood.

hugocabret-poster1No coração da indústria cinematográfica, conseguiu, primeiramente, emprego como editor. A precisão e a rigidez como os rolos de filmes logo lhe garantiram o apelido de açougueiro. Logo em seguida, o diretor Roger Corman o convidou para dirigir o drama Sexy e Marginal, de 1972. De lá para cá, dirigiu mais de trinta filmes.  Além da direção, trabalhou também como produtor, ator, roteirista e editor. Foi indicado para o Oscar em 1981 (O Touro Indomável), 1989 (A Última Tentação de Cristo), 1991 (Os Bons Companheiros), 1994 (A Época da Inocência), 2003 (As Gangues de Nova York) e 2005 (O Aviador), mas só veio a ganhar a estatueta em 2007, com o filme Os Infiltrados, e em 2012 com A Invenção de Hugo Cabret.

Ganhou também o Globo de Ouro de 2003 pelo filme As Gangues de Nova York, de 2007 por Os Infiltrados e de 2012 por A Invenção de Hugo Cabret. Em 2010, pelos serviços prestados ao cinema, foi contemplado com o prêmio Cecil B. DeMille, ofertado pelos organizadores do Globo de Ouro. No Festival de Cannes, ganhou as Palma de Ouro de melhor filme em 1976 com Taxi Driver e o prêmio de melhor diretor em 1985 por Depois de Horas. Já no Reino Unido foi homenageado com o Prêmio Bafta (o oscar britânico) de melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro adaptado em 1990 com o filme Os Bons Companheiros.