Adriana & Benzinho
benzinho karine telles1justica1

13/12/2017 — Dando um tempo na televisão desde 2016, a atriz Adriana Esteves completou, em 2017, as gravações do “Benzinho”, drama dirigido pelo cineasta Gustavo Pizzi. Ela faz, na trama, a personagem Sônia, a irmã responsável da protagonista Irene (Karine Teles). As duas passam por dificuldades financeiras, o que azeda também o relacionamento pessoal. O filme vai representar o Brasil no Festival de Roterdã, Holanda, em janeiro de 2018. Ainda em 2017, a atriz carioca concorreu ao Emmy Internacional, pelo desempenho na série “Justiça”, exibida na TV Globo, em 2016. Agora, ela está na pré-produção da série “Assédio”, com base no caso de um médico denunciado por várias mulheres. Não há, ainda, data para a estreia. Em janeiro, começará a gravar o filme “Marighela”, sobre o guerrilheiro que enfrentou o Regime Militar. Adriana também está escalada para a próxima novela das 21 horas, cujo título ainda não foi divulgado.

a-esteves1Adriana Esteves
ADRIANA ESTEVES AGOSTINHO
nasceu no dia 15 de dezembro de 1969, na cidade do Rio de Janeiro. Filha de uma artista plástica e de um médico, estudou balé e teatro quando criança. Iniciou a carreira artística aos quinze anos como modelo, após desistir da dança. Formou-se em publicidade na Universidade Gama Filho e ingressou na televisão como apresentadora do programa “Evidências”, na TV Bandeirantes, em 1988.

A primeira aparição em telenovelas foi como uma modelo em “Vale Tudo”, também em 1988. Em 1996 saiu da TV Globo para assinar contrato com o SBT, onde fez a novela “Razão de Viver”. Mas no ano seguinte voltou ao ninho antigo, tornando-se uma das referências da emissora global. Também fez — e faz — teatro e cinema. Em 2011 foi indicada para o Emmy Internacional pelo desempenho na minissérie “Dalva & Herivelto”. Epretiu a dose em 2017, com a personagem Fátima Nascimento, da série “Justiça”. Em 2017 não apareceu na tevê, mas participou de três filmes: “WildCard”, “Canastra Suja” e “Benzinho”.

inicio1renascer1indomada1Principais trabalhos na televisão
1988-1989 — Vale Tudo (novela, Globo)
1989-1990 — Top Model (novela, Globo)
1990-1990 — Delegacia de Mulheres (série, Globo)
1990-1991 — Meu Bem, Meu Mal (novela, Globo)
1992-1992 — Pedra Sobre Pedra (novela, Globo)
cravo1kubanacan11993-1993 — Renascer (novela, Globo)
1995-1995 — Decadência (minissérie, Globo)
1996-1996 — Razão de Viver (novela, SBT)
1997-1997 — A Indomada (novela, Globo)
1998-1999 — Torre de Babel (novela, Globo)
2000-2001 — O Cravo e a Rosa (novela, Globo)
2002-2002 — Coração de Estudante (novela, Globo)
toma-la1avenida12003-2004 — Kubanacan (novela, Globo)
2004-2005 — Senhora do Destino (novela, Globo)
2005-2005 — A Lua Me Disse (novela, Globo)
2005-2006 — Belíssima (novela, Globo)
2007-2009 — Toma Lá, Dá Cá (humorístico, Globo)
2010-2010 — Dalva & Herivelto (minissérie, Globo)
2011-2011 — Morde & Assopra (novela, Globo)
2012-2012 — Avenida Brasil (novela, Globo)
2015-2015 — Felizes Para Sempre (minissérie, Globo)
2015-2015 — Babilônia (novela, Globo)
2016-2016 — Justiça (série, Globo)

minions-scarlett1Adriana É Scarlett
26/06/2015 — A atriz Adriana Esteves repetiu a dose de maldade de Carminha no filme de animação “Minions”. Ela foi escolhida para dar voz à vilã Scarlett Overkill na versão dublada da produção, derivada da série “Meu Malvado Favorito”. Scarlett, a vilã mais poderosa e popular do mundo, contrata os Minions, criaturinhas amarelas que buscam pessoas más para seguir. Na trama, eles ainda não conhecem Gru, o malvadão dos dois primeiros filmes da franquia. Com roteiro de Brian Lynch, “Minions”, chegou aos cinemas brasileiros. ATUALIZAÇÃO EM 26/08/2015: O “Minions” foi visto, no Brasil, por 8,8 milhões de pessoas, no período de 26 de junho a 23 de agosto. Gerou uma renda aproximada de R$ 132 milhões.

Felizes Para Semprea-esteves felizes1
06/02/2015 — Após a lendária Carminha, da novela “Avenida Brasil”, Adriana Esteves voltou ao ar na minissérie “Felizes Para Sempre”. Na trama dirigida por Fernando Meirelles, a atriz interpretou Tânia, uma cirurgiã plástica bem sucedida e dedicada à profissão. Mas ela viveu uma crise no casamento com o marido, após ele descobrir que é estéril e não podia mais ter filhos. Além disso, ainda passou a ser usuário de drogas. A minissérie, de autoria de Euclydes Marinho, contou com 10 episódios. Além de Adriana, estiveram no elenco: Maria Fernanda Cândido, Paola Oliveira, entre outros.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados