banner-topo

Exportações de calçados cresceram 13,5% no primeiro semestre de 2016

exportacoes15aCalçados Brasileiros

14/07/2016 — Conforme dados elaborados pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados, foram embarcados para o exterior, em junho, 9,3 milhões de pares, o que gerou um movimento financeiro de US$ 84 milhões. Isso representa alta de 12,5% em volume e 7% em dólares na relação com o mesmo mês do ano passado. No comparativo com o mês de maio, a alta é ainda mais significativa, de 11% em volume e 17% em faturamento. Com o resultado, os calçadistas fecharam o primeiro semestre do ano com 58 milhões de pares embarcados. O resultado financeiro foi de US$ 451,47 milhões.

Os números são 3,3% superiores em volume e 2,7% inferiores em receita, no comparativo com igual período do ano passado. Para o presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, é cedo para falar em retomada dos embarques, especialmente levando em consideração a volatilidade cambial e o momento econômico e político conturbado pelo qual passa o Brasil. Por outro lado, o executivo destaca os esforços dos calçadistas no exterior. O produto brasileiro está presente em mais de 150 países. A convicção é que, superados os problemas brasileiros de competitividade e com um câmbio mais estável, os calçadistas conseguirão alavancar as exportações.O objetivo é chegar ao patamar de quase US$ 2 bilhões anuais em exportações, número conseguido há tempos atrás.

O principal destino dos calçados brasileiros no primeiro semestre foram o Estados Unidos, que compraram 6,3 milhões de pares do Brasil por US$ 102,54 milhões, altas de 24,3% em volume e 17,4% em dólares na relação com igual período do ano passado. O segundo principal destino do semestre foi a Argentina. Entre janeiro e junho, os “hermanos” importaram 3,32 milhões de pares pelos quais pagaram US$ 41,43 milhões, 85,3% mais em pares e 56,8% mais em dólares no comparativo com igual período do ano passado. O terceiro destino do produto brasileiro no semestre foi a França. Para lá foram embarcados 4,75 milhões de pares por US$ 28,56 milhões, resultados inferiores tanto em pares (-1,7%) quanto em valores (-6,2%) na relação com igual período do ano passado.

No primeiro semestre, o Rio Grande do Sul seguiu como o principal exportador de calçados do Brasil. No período, os gaúchos embarcaram 13 milhões de pares por US$ 195 milhões, números superiores tanto em volume (44,6%) quanto em faturamento (11,2%) no comparativo com o primeiro semestre do ano passado. Com o resultado, a indústria do Rio Grande do Sul respondeu por 43% do total gerado com as exportações de calçados no período. O segundo maior exportador do semestre foi o Ceará. No período, os cearenses embarcaram 21,2 milhões de pares por US$ 116,85 milhões, registros 5,5% inferiores em pares e 1,8% menores em receita na relação com o mesmo período do ano passado. São Paulo ficou com o terceiro lugar com a venda de 5,14 milhões de pares e resultado de US$ 55,3 milhões.


© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados