banner-topo

Juros médios do cartão e do cheque especial caíram em janeiro. Mas estão na estratosfera

cheque-especial charge1Cartão & Cheque Especial

09/02/2017 — Pesquisa divulgada pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade revela que as taxas médias de juros que incidem no rotativo do cartão de crédito caíram pelo segundo mês seguido. Segundo o levantamento, a taxa caiu de 453,74% ao ano em dezembro para 441,76%, em janeiro. Esse é o menor patamar desde abril de 2016, quando os juros haviam atingido 435,58% ao ano.

A queda de janeiro foi mais acentuada que a registrada em dezembro. Segundo a Anefac, isso é reflexo dos três cortes da Taxa Selic promovidos pelo Banco Central desde o ano passado. Mas, apesar da redução, a modalidade continua como uma das mais caras do mercado e é seguida pelo cheque especial, que também apresentou queda nos juros. Os juros do cheque especial passaram de 314,51% ao ano em dezembro para 309,24%, em janeiro. No caso do empréstimo pessoal contratado em bancos, o juro médio subiu a 71,94% ao ano em janeiro, contra 71,15% em dezembro. Mesmo com a elevação, esse tipo de crédito segue entre os mais baratos e perde somente para o Crédito Direto ao Consumidor para financiamento de veículos.

Nessa linha, a taxa média atingiu 32,15% ao ano no mês passado, ante 31,68% em dezembro. Considerando todas as linhas de crédito para a pessoa física, a taxa de juros média geral passou de 8,16% ao mês (156,33% ao ano) em dezembro de 2016 para 8,12% ao mês (155,20% ao ano) em janeiro de 2017 - a menor desde julho de 2016. No caso das linhas para pessoa jurídica, a taxa de juros média geral também caiu, de 74,32% ao ano em dezembro de 2016 para 73,92% ao ano, em janeiro de 2017, a menor taxa de juros desde junho de 2016. Das três linhas de crédito pesquisadas, duas tiveram suas taxas de juros reduzidas no mês (capital de giro e desconto de duplicatas) e uma teve sua taxa de juros elevada no mês (conta garantida).



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados