PIB BRASIL 2018

2018 tri info

No primeiro trimestre de 2018, o Produto Interno Bruto do Brasil cresceu 0,4%, frente ao quarto trimestre de 2017, na série com ajuste sazonal. Foi o quinto resultado positivo após oito quedas consecutivas nesta base de comparação. A Agropecuária cresceu 1,4%, enquanto a Indústria e os Serviços mostraram variação positiva de 0,1%. Em valores correntes, o PIB totalizou R$ 1,6 trilhão, sendo R$ 1,4 trilhão de valor adicionado e R$ 240,5 bilhões de impostos sobre produtos líquidos de subsídios. Em relação a igual período de 2017, houve crescimento de 1,2% no primeiro trimestre do ano, o quarto resultado positivo consecutivo nesta comparação.

A agropecuária caiu 2,6%, mas a indústria e os serviços cresceram 1,6% e 1,5%, respectivamente. O valor adicionado a preços básicos teve variação positiva de 0,9% e os impostos sobre produtos líquidos de subsídios avançaram em 2,9%. No primeiro trimestre de 2018, o consumo das famílias cresceu 2,8%, o quarto trimestre seguido de avanço na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior. No acumulado dos quatro últimos trimestres, o PIB cresceu 1,3% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. A taxa de investimento chegou a 16,0% do PIB, acima do observado no mesmo período de 2017 (15,5%). A taxa de poupança foi de 16,3% no primeiro trimestre de 2018 (ante 15,8% no mesmo período de 2017). As informações são do IBGE.

brazao1Os Dez +
SÃO PAULO    R$ 1.939.890.000
RIO DE JANEIRO   R$ 659.137.000
MINAS GERAIS    R$ 519.326.000
RIO GRANDE DO SUL    R$ 381.985.000
PARANÁ    R$ 376.960.000
SANTA CATARINA    R$ 249.073.000
BAHIA    R$ 245.025.000
DISTRITO FEDERAL    R$ 215.613.000
GOIÁS    R$ 173.632.000
PERNAMBUCO    R$ 156.955.000

pib2Desempenho em 2017
09/11/2017 — O Produto Interno Bruto do Brasil atingiu seis trilhões de reais em 2015. A informação foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Segundo o IBGE, a queda, em volume, na comparação com 2014, foi revisada de 3,8% para 3,5%. Os serviços caíram 2,7%, o primeiro resultado negativo na série com início em 1996. A agropecuária cresceu 3,3% e a indústria caiu 5,8%. O PIB per capita (R$ 29.324,00) caiu 4,3% em relação a 2014. Foi a maior queda desse indicador na série iniciada em 1996. Os recuos mais recentes ocorreram em 2014 (-0,4%), 2009 (-1,2%) e 2003 (-0,2%).

O consumo das famílias, que representa 62,5% do PIB, caiu 3,2%, a primeira queda desde 2003 (-0,4%). A taxa de investimento retraiu para 17,8%, uma redução de 3,1% em relação ao pico de 20,9% (2013) da série histórica 2000-2015. O setor externo foi o único a contribuir positivamente, com crescimento de 6,8% no volume exportado de bens e serviços, e queda de 14,2% nas importações, a maior baixa desde 1999 (-15,1%). Entre as empresas do setor financeiro, o valor adicionado bruto registrou crescimento nominal de 14,7% e alcançou R$ 363 bilhões. Contribuíram para esse resultado as altas na Taxa Selic, de 11,8% para 14,3%, na taxa de juros para pessoas físicas, de 31,2% para 35,7% e na taxa de juros para pessoas jurídicas, de 16,6% para 19,5%.

china mapa1Maiores PIBs Do Mundo 2014
01 CHINA US$ 23,2m trilhões 18,3%
02 ESTADOS UNIDOS US$ 19,4 trilhões 15,3%
03 ÍNDIA US$ 9,5 trilhões 7,5%
04 JAPÃO US$ 5,4 trilhões 4,3%
05 ALEMANHA US$ 4,1 trilhões 3,3%
06 RÚSSIA US$ 3,9 trilhões 3,1%
07 INDONÉSIA US$ 3,3 trilhões 2,6%
08 BRASIL US$ 3,2 trilhões 2,5%
09 FRANÇA US$ 2,9 trilhões 2,2%
10 REINO UNIDO US$ 2,8 trilhões 2,1%

mapa1Maiores PIBs Per Capita 2014
01 LUXEMBURGO US$ 116,6 mil
02 NORUEGA US$ 97,3 mil
03 CATAR US$ 96,7 mil
04 SUIÇA US$ 85,6 mil
05 AUSTRÁLIA US$ 62,0 mil
06 DINAMARCA US$ 60,7 mil
07 SUÉCIA US$ 58,9 mil
08 SINGAPURA US$ 56,3 mil
09 ESTADOS UNIDOS US$ 54,6 mil
10 IRLANDA US$ 54,3 mil
59 BRASIL US$ 11,7 mil


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados