saude2Inflação

10/05/2019 — O IBGE divulgou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de abril, medidor da inflação oficial. O IPCA, no mês passado, marcou 0,57%, abaixo da taxa registrada em março, de 0,75%. Em abril de 2018, a taxa variou em 0,22%. A variação acumulada no ano está em 2,09%. Essas duas variações são as maiores para um mês de abril desde 2016 (0,61% e 3,25%, respectivamente). O acumulado dos últimos doze meses registra 4,94%, contra os 4,58% nos doze meses imediatamente anteriores. Segundo o IBGE, a maior influência para o IPCA de abril veio do grupo “saúde e cuidados pessoais”, com impacto de 1,51% no índice. Também foram relevantes as altas dos grupos “transportes” (0,94%) e “alimentação e bebidas” (0,63%).

2019
JANEIRO   0,32%
FEVEREIRO   0,43%
MARÇO   0,75%
ABRIL   0,57%
ACUMULADO   2,0856%
12 MESES   4,9406%
     

tomate ipes1605

IPCA 15
25/04/2019 — O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 variou 0,72% em abril, mostrando aceleração em relação à taxa de 0,54% de março. A variação é a maior para um mês de abril desde 2015, quando o índice foi de 1,07%. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 1,91% e, em doze meses, de 4,71%, resultado acima dos 4,18% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Em abril de 2018, a taxa marcou 0,21%. À exceção do grupo “comunicação”, todos os outros registraram altas. O destaque negativo vai para o grupo “transportes”, com inflação de 1,31%. O grupo “saúde e cuidados pessoas” registrou a segunda maior alta, com 1,13%, seguido do grupo “alimentação e bebidas”, com 0,92%. Neste grupo, o título de vilão é do tomate, com alta de 27,9%.

IPCA 2018
dezembro18

12/01/2018 — O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de dezembro foi de 0,15%. Essa foi a menor variação para um mês de dezembro desde o início do Plano Real, em 1994. Em dezembro de 2017, o índice tinha sido de 0,44%. O IPCA acumulado em 2018 ficou em 3,75%, 0,80% acima dos 2,95% registrados em 2017. O desempenho demonstra que a inflação está sob controle, pois ficou distante do centro da meta fixada pelo Banco Central, de 4,50%. O índice de dezembro foi influenciado, principalmente, pelo grupo “alimentação e bebidas”, cujos taxa registrou alta de 0,44%. Por outro lado, os grupos “transportes” e “habitação” registraram variação negativa de -0,54% e -0,15%, respectivamente. Na composição da taxa dos “alimentos” pesou muito a alta de preços da cebola (24,0%), da batata (20,0%), do feijão carioca (13,0%) e das frutas (3,11%).

cebola1Inflação 2018 Mês a Mês
0.29  Janeiro  |  0.32  Fevereiro  |  0.09  Março
0.22  Abril   |   0.40  Maio  |  1.26  Junho
0.33  Julho - 0.09  Agosto  |  0.48  Setembro
Outubro  0.45
  |  Novembro -0.21 |  0.15 Dezembro


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados