Cartão                                        Cheque

agosto acumulado

28/09/2018 — Os juros médios cobrados pelas instituições financeiras no cartão de crédito rotativo registraram aumento em agosto, após quatro meses de queda, e a taxa cobrada no cheque especial das pessoas físicas ficou estável no mês passado. Os números foram divulgados pelo Banco Central. O juro médio do cartão de crédito rotativo para pessoas físicas subiu de 271,4% ao ano, em julho, para 274% ao ano em agosto. Na parcial do ano, porém, a taxa caiu 58,1%, pois somou 332,1% ao ano no fechamento do ano passado. Já a taxa média do cheque especial ficou estável em 303,2% ao ano, mesmo patamar de julho. No acumulado dos oito primeiros meses deste ano, o juro recuou 19,8%, pois estava em 323% ao ano no fim de 2017. Essas taxas ainda seguem elevadas na comparação com outros países e também com outras linhas de crédito ofertadas pelos bancos. A recomendação dos economistas é que os clientes bancários não usem essas modalidades, ou que, se necessário, as utilizem por um período de tempo muito limitado.

Taxa Selic
19/09/2018 — Na última reunião antes das eleições, o Comitê de Política Monetária decidiu manter a taxa básica de juros da economia em 6,5% ao ano. Foi a quarta manutenção seguida da Taxa Selic no seu menor patamar desde que foi criada, em 1996. A decisão já era esperada pelos economistas, tendo em vista que a inflação está controlada e a economia patina. A maioria dos analistas do mercado financeiro espera que os juros terminem o ano no mesmo patamar, segundo o último Boletim Focus do Banco Central. Apesar de ser uma das taxas de juros mais altas do mundo, a Selic em seu menor patamar histórico preocupa investidores. Quando a taxa básica de juros estava em dois dígitos, era possível ter alta rentabilidade nos investimentos de renda fixa.

Selic
O Sistema Especial de Liquidação e de Custódia foi criado em 14 de novembro 1979. Destina-se ao registro, custódia e liquidação de títulos públicos emitidos pelo Tesouro Nacional. Somente as instituições financeiras credenciadas pelo Banco Central do Brasil têm acesso ao Selic, o qual opera em tempo real, permitindo que os negócios tenham liquidação imediata. Os operadores das instituições envolvidas numa transação com esses títulos, após acertarem os negócios, transferem estas operações, via terminal, ao Selic. O sistema imediatamente transfere o registro do título para o comprador e faz o crédito na conta do vendedor do título. Ambas as partes têm certeza da validade da operação efetuada. Os títulos são escriturais e administrados pelo Portal de Dados Abertos do Banco Central. A taxa básica de juros é fixada periodicamente, com base nessa movimentação, pelo Comitê de Política Monetária, formado por oito diretorias mais a presidência do Banco Central.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados