Imprimir
Categoria: Setores Econômicos
Acessos: 706

soja1Exportações

02/08/2019 — A balança comercial brasileira apresentou superávit de 2,293 bilhões de dólares em julho, divulgou a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. O resultado é o menor para o mês desde 2014, quando foi registrado superávit de 1,562 bilhão de dólares. No acumulado de 2019, o saldo é positivo em 28,3 bilhões de dólares. O desempenho de julho é resultado de 20,1 bilhões de dólares em exportação e de 17,8 bilhões de dólares em importação. Comparado ao mesmo período de 2018, o resultado é 40,8% menor. Já em relação a junho deste ano, a queda foi de 54,1%. Nos primeiros sete meses deste ano, o Brasil vendeu US$ 129,9 bilhões para o exterior e comprou US$ 101,5 bilhões.

Soja
02/08/2019 — Os produtores de soja no Brasil somaram, em julho de 2019, US$ 2,788 bilhões em exportações. De acordo com os dados da Secretaria Especial de Comércio Exterior, esse valor é 31,6% menor do que o registrado em julho de 2018, de US$ 4,079 bilhões. Em segundo lugar aparecem as vendas externas de minério de ferro e concentrados, no valor total de US$ 2,560 bilhões. Em 2018, esse produto, em julho, vendeu R$ 1,812 bilhão. Assim, houve um aumento de 41,3% nas exportações. A medalha de bronze está com os óleos brutos do petróleo, com vendas de U$S 1,407 bilhão. As exportações de calçados alcançaram US$ 84,3 milhões, crescimento de 44,4% sobre julho do ano passado, quando as vendas somaram US$ 58,4 milhões. No mês sete, o principal parceiro comercial do Brasil foi a China, com compras de US$ 5,786 bilhões ou 28,8% do total.

carne bovina1Carne Bovina
02/08/2019 — As exportações brasileiras de carne bovina in natura registraram queda de 1,37% em volume em julho na comparação com igual período do ano passado. No total, o país enviou 129,1 mil toneladas do produto para o mercado internacional no último mês. Em valor, as exportações caíram 6,3% na mesma base de comparação, descendo para US$ 514,8 milhões. O preço médio de exportação ficou em US$ 3.987,7 a tonelada, queda de quase cinco por cento frente aos US$ 4.196,8 registrados no ano passado. Na comparação com junho, as exportações registraram aumento de 15,8% em volume e de 19,6% em valor. O preço médio, por sua vez, avançou 3,28% na comparação mensal.