batata1IPCA

25/11/2020 — O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 subiu 0,81% em novembro, 0,13% abaixo da taxa de outubro (0,94%). Foi a maior variação para um mês de novembro desde 2015, quando o IPCA-15 marcou 0,85%. No ano, o índice acumula alta de 3,13%. O acumulado dos últimos doze meses é de 4,22%, acima dos 3,52% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Em novembro de 2019, a taxa carimbou 0,14%. Todos os grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta em novembro, com destaque para o “alimentação e bebidas” (2,16%). Esse grupo contribuiu com 0,44% para a formação do índice do mês. Entre os produtos, as maiores altas de novembro aconteceram com a batata (33,4%), o tomate (19,9%) e o óleo de soja (14,8%).

Outubro
09/11/2020 — O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de outubro subiu 0,86%, ficando 0,22% acima dos 0,64% de setembro. Esse é o maior resultado para um mês de outubro desde 2002 (1,31%). No ano, o indicador acumula alta de 2,22% e, em doze meses, de 3,92%, acima dos 3,14% observados nos doze meses anteriores. Em outubro de 2019, a variação havia sido de 0,10%. De acordo com os dados da pesquisa do IBGE, o maior impacto na formação do IPCA veio do grupo “alimentação e bebidas”. A variação geral do grupo ficou em 1,93%, com impacto de 0,39% no índice. Por alimentos, o tomate virou outubro como o vilão da inflação com alta de 18,7%, seguido do óleo de soja (17,4%) e do arroz (13,4%). Nas quedas, destacou-se a cebola com -12,6%.

Inflação

12 meses  + 3,92%
Acumulado 2020  + 2,22%

Infação 2020
mês a mês

Janeiro     0,21%
Fevereiro     0,25%
Março     0,07%
Abril     -0,31%
Maio     -0,38%
Junho     0,26%
Julho     0,36%
Agosto     0,24%
Setembro     0,64%
Outubro     0,86%

 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados