Imprimir
Categoria: Serviços
Acessos: 7524

Serviços
transportes2

15/10/2020 — Em agosto de 2020, o volume de serviços no Brasil avançou 2,9% frente a julho na série com ajuste sazonal. É a terceira taxa positiva seguida, acumulando alta de 11,2%. Esse resultado sucedeu a uma sequência de quatro taxas negativas entre fevereiro e maio, com perda acumulada de -19,8%. Na série sem ajuste sazonal, frente a agosto de 2019, o volume de serviços recuou -10,0%, a sexta taxa negativa seguida nessa comparação. O acumulado no ano caiu -9,0% frente ao mesmo período de 2019. A taxa dos últimos doze meses recuou -5,3%, mantendo a trajetória descendente iniciada em janeiro de 2020 e chegando ao resultado negativo mais intenso da série deste indicador, iniciada em dezembro de 2012.

A alta de julho para agosto aconteceu em quatro das cinco atividades investigadas pelo IBGE. O  destaque ficou com os “serviços prestados às famílias” (33,3%) e com os “transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio” (3,9%). O primeiro registrou a taxa positiva mais intensa da série histórica iniciada em janeiro de 2011. A atividade de “transportes...” acumula ganhos de 18,8% nos últimos quatro meses após ter perdido 25,2% entre março e abril de 2020. Os demais avanços vieram dos “serviços profissionais, administrativos e complementares” (1,0%) e dos “outros serviços” (0,8%). O primeiro acumula ganhos de 5,4% no entre junho a agosto. Os “outros serviços” avançaram 11,9% nos últimos três meses. O único resultado negativo de agosto foi o dos “serviços de informação e comunicação”, com queda de O setor -1,4%.