Veículos

bebidas2

08/06/2022 — Em abril de 2022, a produção industrial nacional mostrou variação positiva de 0,1% frente a março na série com ajuste sazonal. Esse é o terceiro resultado positivo consecutivo. No acumulando houve expansão de 1,4%. Nessa comparação, houve altas em duas das quatro grandes categorias econômicas e em 16 dos 26 ramos pesquisados.

Já em relação a abril de 2021, houve queda de -0,5%, nona taxa negativa consecutiva, mas a menos intensa da sequência. No acumulado do ano, frente ao mesmo indicador de 2021, a indústria recuou -3,4%. O acumulado nos últimos doze meses mostrou queda de -0,3% em abril e marcou o primeiro resultado negativo desde março de 2021 (-3,1%). Manteve, assim, a trajetória descendente iniciada em agosto de 2021 (7,2%). Entre as atividades, a influência mais positiva aconteceu na indústria de bebidas, cuja produção cresceu 5,2% em abril.

Emprego

31/05/2022 — O setor industrial ficou no terceiro lugar na criação de empregos formais em abril de 2022. Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, o setor abriu no mês três 26.378 vagas. Perdeu para o setor do comércio (+29.261 vagas) e para o setor de serviços (+117.007 vagas). Na comparação com abril de 2021, quando o setor criou 14.850 vagas, houve aumento de 57,4% no desempenho das carteiras assinadas. Em 2022, de janeiro a abril, as indústrias brasileiras criaram 127.788 novos postos de trabalho. Esse saldo é decorrente das 1.205.479 admissões e das 1.077.691 demissões registradas no CAGED. No primeiro quadrimestre de 2021 o saldo registrou 236.673 novas vagas. No confronto anual, observou-se, então,  queda de -85,4 na criação de empregos formais no setor industrial.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados