Emprego

20/12/2019 — Beneficiada pelo comércio e pelos serviços, a criação de empregos com carteira assinada atingiu em novembro o oitavo mês seguido de crescimento. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados da Secretaria Nacional do Trabalho, 99.232 postos formais de trabalho foram criados no mês onze. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões registradas no CAGED. Esse foi o melhor desempenho do país na abertura de postos de trabalho para meses de novembro desde 2010, quando as admissões superaram as dispensas em 138.247. A criação de empregos totaliza 948.344 de janeiro a novembro, 10,5% a mais do que no mesmo período do ano passado. A geração de empregos atingiu o maior nível para os onze primeiros meses do ano desde 2013, quando tinham sido abertas no acumulado 1.546.999 vagas.

Setores
Apesar da alta, a criação de empregos em novembro concentrou-se em poucos setores. Na divisão por ramos de atividade, apenas três das oito pesquisadas pelo CAGED criaram empregos formais no mês passado. O campeão foi o comércio, com a abertura de 106.834 postos, seguido pelos serviços (44.287). Em terceiro lugar vêm os serviços industriais de utilidade pública, categoria que engloba energia e saneamento (419). O nível de emprego caiu na indústria de transformação (-24.815 vagas), na agropecuária (-19.161) e na construção civil (-7.390 postos). A administração pública fechou 652 postos e a indústria extrativa mineral encerrou 290 registros formais. No comércio, a criação de vagas foi puxada pelo varejo por causa das contratações de fim de ano. Confira abaixo o desempenho dos setores no acumulado de 2019.

450.897 SERVIÇOS
119.894 INDÚSTRIA
115.425 COMÉRCIO

107.515 CONSTRUÇÃO CIVIL
048.475 AGROPECUÁRIA E PESCA
015.501 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
006.326 EXTRATIVISMO MINERAL
002.899 SERVIÇOS DE UTILIDADE PÚBLICA

Comércio
23/11/2019 — Como sempre acontece no período pré-natalino, o setor comercial do varejo reforça suas bases com contratações com carteira assinada. Em novembro, o setor foi o que mais criou vagas de emprego formal, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Governo Federal. O CAGED aponta o registro de 387.708 admissões e 280.874 demissões no mês onze, saldo positivo de 106.834 novos postos de trabalho. No acumulado do ano, por casua do desempenho de outubro e novembro, o saldo positivo está em 115.425 novas vagas. Para esse desempenho, o Estado de São Paulo contribuiu com 26,6%, representando a criação de 30.686 vagas. A cidade de Franca, de janeiro a novembro, apresenta saldo positivo de 865 vagas.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados