Sonegação

13/06/2020 — O inferno astral do empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, parece não ter fim. O jornal O Estado de São Paulo divulgou que ele foi pego em cheio pela Receita Federal. Segundo o jornal, o empresário teria sonegado R$ 2,500 milhões, dinheiro da contribuição previdenciária patronal, da contribuição ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e até de incidentes sobre a folha de pagamento dos funcionários da empresa. O processo foi instaurado em 2013, com decisão final agora do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF). Hang poderá, se quiser, contestar o débito na justiça comum. A Havan tem 130 lojas físicas em 17 estados, inclusive uma em Franca. O grupo emprega 16 mil pessoas.

20190307Fake News
27/05/2020 — A cidade catarinense de Brusque tem um morador ilustre entre os seus 130 mil habitantes: Luciano Hang, trigésimo sexto homem mais rico do país, com uma fortuna pessoal estimada em R$ 8 bilhões em 2019. O dono das Lojas Havan abriu a porta da sua casa nesta data às seis horas da manhã e deu de cara com a Polícia Federal. Os agentes estavam lá para recolher o celular e o computador do empresário por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Ele é investigado de uma ação especial que corre no STF. A suspeição é que o empresário esteja financiando diversos sites bolsonaristas, responsáveis pela disseminação de notícias falsas, as chamadas “fake news”. Além disso, o ministro determinou a quebra do sigilo fiscal e bancário do Luciano Hang.

Unicamp
26/05/2020 — O empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, foi condenado pela justiça de São Paulo pela publicação de uma fake news com ofensas ao reitor da Universidade de Campinas, Marcelo Knobel. O empresário é um apoiador exaltado do presidente Jair Bolsonaro. Por isso, vocalizando o que o presidente pensa a respeito de supostos esquerdistas, postou em seu Twitter que o reitor teria, numa formatura em 2018, gritado o bordão “Viva La Revolución”. Além disso, o empresário chamou o educador de “FDP”. Na justiça, reitor provou que não esteve presente em nenhuma formatura da universidade em 2018. Aceitando os argumentos, o juiz da 1.ª Vara Pública de Campinas condenou o Luciano Hang a pagar indenização de R$ 29,9 mil por danos morais.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados