Apple + Alto-Falante

24/01/2018 — Depois de perder a temporada de compras de fim de ano, a Apple entrou na guerra dos alto-falantes inteligentes com o lançamento do HomePod, dispositivo que usa o seu assistente de voz Siri e compete com produtos similares da Amazon.com e do Google. A empresa anunciou que já começou a receber pedidos online para o novo aparelho nos Estados Unidos, no Reino Unido e na Austrália. O alto-falante controlado por voz custa 349 dólares. O dispositivo pode sugerir músicas e ajustar a temperatura da casa, além de enviar mensagens e transmitir notícias. A Apple também está contando com o HomePod para aumentar as assinaturas do serviço de música Apple Music e bloquear o crescimento do rival Spotify. Até setembro de 2017, a Apple havia faturado globalmente 52,6 bilhões de dólares.

iphone xApple & iPhone X
18/11/2017 — O iPhone X, novo modelo de celular Apple, será lançado no Brasil no dia 8 de dezembro, segundo anúncio oficial feito pela empresa. O modelo mais em conta, com 64 gigabytes de armazenamento, custará R$ 6,9 mil. O modelo com 256 gigabytes de capacidade custará R$ 7,8 mil. O valor, segundo apurou a Folha de S. Paulo, é mais que o dobro do preço exercido nos Estados Unidos, onde o aparelho é vendido por mil dólares, cerca de R$ 3,3 mil, na cotação do dia. O iPhone X possui uma estrutura de vidro que o protege contra água e poeira. Além disso, traz a ela “Oled”, de 5,8 polegadas. A bateria pode ser recarregada sem fio. Uma das funcionalidades é o reconhecimento facial, usada para desbloquear a tela.

logo1Apple + Lucro
31/01/2017 — A Apple anunciou que o seu lucro líquido caiu 2,6% em seu primeiro trimestre fiscal de 2017 (período entre outubro e dezembro do ano passado): US$ 17,9 bilhões. No mesmo período de 2015, o valor havia sido de US$ 18,36 bilhões. O resultado por ação (US$ 3,36), no entanto, ficou acima do verificado um ano antes (US$ 3,28). O resultado teve queda apesar da alta nas vendas de seu principal produto, o iPhone. Segundo a companhia, foram vendidos 78,3 milhões de iPhones no período, uma alta de 4,7% em um ano. O desempenho pôs fim a um período de três trimestres consecutivos de queda e fez com que a companhia registrasse a receita recorde de US$ 78,4 bilhões. O mercado projetava US$ 77,4 bilhões.

A retração na venda do smartphone verificada até então vinha colocando a empresa sob pressão para que lançasse um novo produto que impactasse o mercado como o iPhone fez há dez anos. No último trimestre, porém, a Apple se beneficiou da crescente demanda pelo seu modelo mais caro, o iPhone 7 Plus. A companhia vendeu 24,5 milhões de unidades do dispositivo, alta de 55% ante um ano antes. Num mercado saturado e com dez anos de idade, a companhia foi capaz de aumentar os preços e vender duas vezes mais do que a média das suas concorrentes, segundo o relatório divulgado. A retomada na comercialização de iPhones vem num momento em que a demanda global por aparelhos desse tipo está desacelerando. Aparelhos mais baratos estão inundando o mercado. As vendas do produto, porém, ainda são importantes para a empresa, pois somam 70% da sua receita.

iphone se1Vendas Do iPhone
26/07/2016 — Entre 29 de junho de 2007, dia da estreia do iPhone, e 31 de março de 2016, a Apple vendeu 948 milhões de unidades do seu smartphone. Isso significa que a companhia só teve de comercializar 52 milhões durante os últimos quatro meses para alcançar a marca do 1 bilhão de aparelhos vendidos. Entre janeiro e março, foram vendidos 40,4 milhões, segundo o relatório divulgado. Os números relativos a abril, maio e junho deverão ser conhecidos em setembro. Por outro lado, a companhia informou que a venda daqueles aparelhos caiu 15% no segundo trimestre de 2016, Foi o segundo período consecutivo de declínio, o que, porém, não ofusca a marca. A previsão de receita para o ano está entre US$ 45,5 bilhões e US$ 47,5 bilhões. A média da previsão dos analistas de mercado é de faturamento de US$ 45,7 bilhões.

steve-jobs1Apple Inc., anteriormente denominada Apple Computer, Inc., foi fundada no dia 01 de abril de 1976, pelos empreendedores Steve Jobs, Steve Wosniak e Ronald Wayne. É uma empresa multinacional norte-americana que tem o objetivo de projetar e comercializar produtos eletrônicos de consumo, softwares de computador e computadores pessoais. Os produtos de hardware mais conhecidos da empresa incluem a linha de computadores Macintosh, o iPod, o iPhone, o iPad, a Apple TV e o Apple Watch. Os softwares incluem o sistema operacional Mac OS X, o navegador de mídia iTunes, a suíte de multimídia e criatividade iLife, a suíte de produtividade iWork, o Aperture — um pacote de fotografia profissional —, o navegador Safari e o sistema operacional iOS, entre outros.

A empresa virou o ano de 2014 como a mais valorizada do mercado mundial, superando o Google. Suas ações estão capitalizadas em cerca de US$ 735 bilhões. A sua sede é na cidade de Cupertino, Vale do Silício, Califórnia, que tem pouco mais de 60 mil habitantes. As receitas de 2014, declaradas à receita federal americana em 2014 foram de US$ 183 bilhões, com lucro estimado de US$ 39,6 bilhões. O grupo tem 452 lojas de varejo em todo o mundo e emprega cerca de cinquenta mil funcionários. A primeira loja da companhia no Brasil foi inaugurada no dia 16 de fevereiro de 2014, no Shopping Village Mall, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. A segunda foi aberta no dia 18 de abril de 2015, no Shopping Morumbi, zona sul de São Paulo. Mais para a frente, pretende-se dotar com o equipamento comercial próprio as principais capitais brasileiras.


 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados