Imprimir
Categoria: Empresas Americanas
Acessos: 625

20161104 camaro17Camaro & Chevrolet

04/11/2016 — Já está sendo comercializado no Brasil o modelo 2017 da marca Camaro, uma produção da Chevrolet, departamento da General Motors. Inicialmente, está à disposição dos consumidores o cupê da série especial “Fifty”, em comemoração aos cinquenta anos desde o primeiro lançamento. São apenas 100 unidades, cujo preço subiu para R$ 297 mil. O modelo 2016 foi vendido a R$ 230,9 mil. Além deste, a partir de janeiro, estará disponível a opção “SS”, cupê e conversível. De acordo com os especialistas do Jornal do Carro, o novo modelo evoluiu em tudo. A base é nova e ajudou a transformar o veículo num carro menos “barca”. O modelo antigo tinha motor e pouco controle eletrônico.

Segundo os analistas, a robustez do antigo continua, mas o novo modelo “pensa” mais. O motor 6.2 V8 mantém as duas válvulas por cilindro, mas recebeu injeção direta e está 14% mais potente, com geração de 461 cavalos-de-força. O truque subiu 18% e o novo câmbio automático tem oito marchas, contra seis do antigo. Além disso, traz mais eletrônica para ajudar no controle geral. Há quatro modos de condução: do calmo ao esportivo. A carroceria ficou mais leve e rígida, graças ao uso de maior quantidade de aços de alta resistência. O peso baixou 83 quilos. O carro também ficou um pouco menor: 3,1 centímetros mais baixo e 5,2 mais curto. As acelerações continuam brutais. A diferença é que a carroceria se inclina menos nas curvas e o câmbio com mais marchas torna a condução bem mais agradável.

Os freios estão ainda melhores. Segundo a Chevrolet, a aceleração de zero a 100 quilômetros por hora é feita em 4,2 segundos. Mo modelo pode chegar a 290 quilômetros por hora. Para reduzir o consumo, o motor conta com desativação de quatro dos oito cilindros em situações de pouca aceleração. Visualmente, a mudança também foi grande. O modelo perdeu um pouco aquele ar “antigo”, mas manteve as características básicas, como os vidros laterais estreitos. Por dentro, ficou mais refinado. Os relógios foram do console para o quadro de instrumentos. Há Head Up Display e tela de oito polegadas. Essa tela possibilita o espelhamento de smartphones. O freio de estacionamento passou a ter acionamento eletrônico por botão. Os bancos, por sua vez, têm até ventilação. Conclusão do Jornal do Carro: “O Camaro ficou mais doce. Mas o preço bem mais salgado”.