olympikus1Vulcabras & Olympikus

21/12/2017 — A marca Olympikus é a nova líder de vendas do setor de tênis no Brasil. Após perder a hegemonia em 2011, a marca da Vulcabras conseguiu ultrapassar a norte-americana Nike. Voltou ao topo do ranking após passar por uma reestruturação total. O estudo que devolveu ao tênis brasileiro a liderança foi realizado pela Kantar Worldpanel, empresa especializada em comportamento de consumo. O resultado do levantamento comprova os números apresentados pela Vulcabras desde o ano passado. A companhia fechou 2016 com lucro líquido de quase R$ 35,7 milhões. Nos dois anos anteriores, havia encerrado com prejuízos acentuados. Em 2015, de quase R$ 50 milhões, e, em 2014, de R$ 72,8 milhões. No acumulado de 2017, até setembro, o lucro líquido da companhia registrou R$ 226,1 milhões.

Vulcabras + Azaleia
04/12/2017 — A Vulcabras anunciou o encerramento da oferta pública de distribuição primária e secundária de ações, através da qual movimentou R$ 686,5 milhões. Ao todo, foram emitidas 72.258.677 novas ações, das quais 60.526.000 em distribuição primária e 11.732.677 em secundária, ao preço de R$ 9,50, no centro da faixa indicativa de R$ 8,50 e R$ 10,50. A operação foi aprovada pelo conselho de administração da companhia no dia 18 de agosto e foi coordenada pelos bancos Credit Suisse, Bradesco BBI, BTG Pactual e Bank of America Merrill Lynch. A Vulcabras é uma das maiores produtoras de calçados do país, dona, entre outras, das marcas Azaleia (sandália) e Olympicus (tênis). No terceiro trimestre (julho a setembro), a companhia teve um lucro líquido de R$ 65,9 milhões. No acumulado de nove meses, o lucro chegou a R$ 84 milhões, segundo balanço encaminhado à Bolsa de Valores de São Paulo.

pedro grendene filho1Vulcabras
Foi fundada em 1952, na cidade de Jundiaí, São Paulo. Constitui-se na maior companhia do país no setor de calçados esportivos, femininos e confecções esportivas, contando, entre outras, com as marcas Azaléia, AZ, Dijean, Funny, Opanka, OLK, Olympikus, Reebok e Botas Vulcabras. Após o fechamento de seis fábricas na Bahia, de interromper as fabricações em sua filial no Rio Grande do Sul e de demitir 8,9 mil funcionários por causa de problemas financeiros, possui, atualmente, cinco fábricas: três no Brasil, uma na Argentina e uma na Índia. As unidades brasileiras estão no Ceará, no Sergipe e na Bahia. De acordo com os números da Bovespa, em 2017 (até setembro) teve lucro líquido de R$ 226,1 milhões.


 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados