Itaú

05/06/2020 — O Banco Itaú terá que ressarcir 4,7 milhões de clientes por tarifas cobradas indevidamente de 2008 a 2018. Em acordo firmado com o Banco Central, a instituição se comprometeu a devolver os valores. No período mencionado, o banco cobrou indevidamente tarifas no valor total de R$ 75,6 milhões. Mas, agora, devolverá “apenasR$ 18 milhões, pois, segundo provou no processo, já fez a devolução de R$ 57,5 milhões ao longo dos anos. O termo de compromisso também determina que o Itaú desembolse outros R$ 29,6 milhões para o Banco Central a título de multa. O Itaú terá que entrar em contato com os clientes e realizar o pagamento em quinze dias úteis. Os valores deverão ser corrigidos pela inflação do período.

logoLucro
05/05/2020 — O Itaú Unibanco ampliou fortemente a provisão para perdas esperadas com calotes e suspendeu as projeções de desempenho para 2020, devido aos desdobramentos do coronavírus. O maior banco privado do país que o seu lucro recorrente no primeiro trimestre de 2020 somou R$ 3,91 bilhões, queda de 43,1% na comparação com o mesmo período de 2019. O lucro líquido, que serve de referência para a remuneração dos acionistas, ficou em R$ 3,4 bilhões, queda de 49,3% na mesma base de comparação. O principal impacto negativo foi o chamado custo do crédito, o qual mede as provisões para perdas com inadimplência. Esse custo deu um salto de 165%, com alta de 10,1 bilhões. O Itaú tem mais de cinco agências e mais de 100 mil funcionários.

Dívidas
07/05/2020 — O Itaú Unibanco prorrogou quase R$ 15 bilhões em dívidas de 355 mil clientes pessoas físicas e empresas. Essa é a primeira mostra do programa de reestruturação financeira que o banco lançou no mês passado, por causa da crise desencadeada pelo novo coronavírus. Em crédito novo, foram aportados mais de R$ 4 bilhões, desembolsados para 260 mil clientes, em apenas duas semanas. Batizado de Plano de Saúde Financeira, o programa objetiva alcançar, se necessário, um universo de vinte milhões de clientes que procuram fôlego financeiro na crise. O maior volume de postergações destinou-se a pessoas físicas. Além das prorrogações de dívidas, outros 200 mil clientes pessoas físicas aproveitaram o programa para tomar crédito novo. Para esse público, o banco concedeu quase R$ 2 bilhões até o momento.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados