Grendene Lucro 2018
2018 lucro tri2

02/08/2018 — A companhia Grendene, da área calçadista, anunciou um lucro líquido de R$ 65,8 milhões no segundo trimestre de 2018, valor 28,44% inferior ao lucro líquido apurado no mesmo período do ano anterior (R$ 91,9 milhões). Na comparação com o primeiro trimestre do houve uma diminuição de 57,84% no desempenho da companhia. Entre janeiro e março, o lucro líquido registrou R$ 156,1 milhões. A receita líquida da calçadista aumentou 1,37% de um ano para o outro, passando de R$ 440,1 milhões para R$ 4461 milhões. Em relação ao último trimestre (R$ 545.81 milhões), a receita diminuiu 18,26%. Os ativos totais do grupo totalizaram R$ 3,5 bilhões no segundo trimestre de 2018,  crescimento de 8,85% do mesmo período de 2017. Entre as marcas mais importantes da Grendene estão as sandálias Melissa e Ipanema e, ainda, o tênis Rider.

Primeiro Trimestre
24/05/2018 — A calçadista Grendene anunciou lucro líquido de R$ 156,1 milhões no primeiro trimestre de 2018, valor 9,14% inferior ao apurado no mesmo período do ano anterior (R$ 171,8 milhões). Na comparação com o quarto trimestre de 2017 (R$ 250,4 milhões), houve queda de 37,69%. A receita líquida da companhia aumentou 6,99% de um ano para o outro, passando de R$ 510,1 milhões para R$ 545,8 milhões. Os ativos totais totalizaram R$ 3,8 bilhões no período mencionado, 8,79% maior que o saldo de R$ 3,5 bilhões registrado no encerramento do mesmo período do ano anterior. O patrimônio líquido, por sua vez, apresentou expansão de 9,03%. A dívida líquida ficou em R$ 1,5 bilhões no, aumento de 4,12% ante os R$ 1,4 bilhões registrados no ano anterior.

A geração de caixa livre da empresa foi de R$ 70,7 milhões entre janeiro e março de 2018, representando alta de 8,44% em relação ao caixa gerado no mesmo período de 2017 (R$ 65.2 milhões). Todos estes dados referem-se à consolidação do resultado financeiro da matriz com o resultado financeiro de todas as companhias subsidiárias (empresas controladas, de maneira direta ou indiretamente). Nos doze meses encerrados em março, o lucro líquido acumulado chegou a R$ 645,2 milhões. Esse valor é 2,38% inferior ao lucro líquido apurado na soma dos quatro trimestres do ano anterior (R$ 660.9 milhões). Já a receita líquida da companhia aumentou 1,58% entre o acumulado do último ano (R$ 2,2 bilhões) e o acumulado dos últimos doze meses (R$ 2,3 bilhões). A Grendene é a maior exportadora brasileira na área de calçados. É dona, entre outras, das marcas Melissa, Grendha e Ipanema (sandálias), além do tênis Rider.

alexandre-grendene15aGRENDENE — Foi fundada no dia 25 de fevereiro de 1971, na cidade de Farroupilha, Rio Grande do Sul. É uma empresa de capital aberto, cujo maior acionista é o empresário Alexandre Grendene Bartelle. Sua primeira linha de produtos foi a confecção de embalagens plásticas para garrafões de vinho. Depois, passou a utilizar a poliamida (nylon) como matéria-prima para a fabricação de solados e saltos para calçados. Em 1979, lançou a coleção de sandálias plásticas com a marca “Melissa”, no estilo aranha, inspirada nos calçados utilizados por pescadores franceses. Em 1986, ocorreu o lançamento das sandálias “Rider”, direcionado para o público masculino. Em 1993, a sede fabril foi instalada na cidade de Sobral, Ceará. De acordo com os dados disponíveis na Bovespa, tem mais de vinte mil funcionários. Em 2017 teve lucro líquido de R$ 660,9 milhões.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados