azaleia tenis1Lucro líquido

08/07/2020 — A calçadista Vulcabras publicou o balanço financeiro do primeiro trimestre de 2020. O relatório indica lucro líquido de R$ 8,9 milhões no período, queda de 66% em relação ao mesmo intervalo do ano passado. O tombo nos negócios adveio da paralisação das atividades, a partir de março, devido à pandemia de coronavírus. O volume bruto da produção marcou 4,7 milhões de pares, queda de 20% na mesma base de comparação. A receita líquida recuou 20,4%, descendo para R$ 238,6 milhões, na comparação com os três primeiros meses de 2019. O resultado financeiro líquido da fabricante de calçados revelou uma receita de R$ 4,8 milhões contra uma despesa de R$ 1,8 milhão no primeiro trimestre. A Vulcabras é dona, entre outras, da marca Azaleia.

100 milhões
01/06/2020 — A calçadista
Vulcabras informou que recorreu ao Banco do Nordeste para um empréstimo de até R$ 100 milhões. O dinheiro servirá como base para capital de giro da empresa. O pedido envolve quatro empréstimos de R$ 25 milhões. Em duas delas, a companhia oferece como garantia hipotecas de um imóvel de sua propriedade localizado em Jundiaí (SP). Os recursos são provenientes do próprio banco e do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste. O total poderá ser levantado em até quatro operações, de R$ 25 milhões, com prazo de pagamento de até trinta e seis meses cada uma. Esse empréstimo deverá manter a fábrica de Ipatinga (BA) em funcionamento. A Vulcabras ainda tem uma unidade na cidade de Horizonte, no Estado do Ceará.

pedro bartelle1Vulcabras
Foi fundada em 1952, na cidade de JundiaíSão Paulo. Constitui-se na maior companhia do país no setor de calçados esportivos, femininos e confecções esportivas, contando, entre outras, com as marcas AzaléiaAZDijeanFunnyOpankaOLKOlympikusReebok e Botas Vulcabras. Após o fechamento de seis fábricas na Bahia, de interromper as fabricações em sua filial no Rio Grande do Sul e de demitir 8,9 mil funcionários por causa de problemas financeiros, possui, atualmente, cinco fábricas: três no Brasil, uma na Argentina e uma na Índia. As unidades brasileiras estão no Ceará, no Sergipe e na Bahia. De acordo com os números da Bovespa, em 2019 (até setembro) teve lucro líquido de R$ 1,3 bilhão. A companhia ainda não divulgou o balanço do primeiro trimestre de 2020.

Ventos
24/04/2020 — Pelos próximos treze anos, a Vulcabras, uma das maiores calçadistas do país, vai utilizar energia eólica. A empresa fechou contrato com a Casa dos Ventos, uma grande empresa de energia eólica, para o fornecimento de todo o consumo, estimado em sete megawatts/ano. A ata do acordo, registrada numa reunião do Conselho de Administração prevê um dispêndio de R$ 150 milhões e uma opção de compra de ações da própria fornecedora. O negócio envolve um complexo eólico situado no Rio Grande do Norte. A Vulcabras, dona de marcas importantes como as sandálias Azaleia e o tênis Olympikus, tem sede na cidade de Jundiaí (SP), mas mantém unidades no Rio Grande do Sul, no Ceará e na Bahia. O lucro líquido em 2019 foi de R$ 143,1 milhões.

sapato mascara1Coronavírus
13/04/2020 — A calçadista Vulcabras, detentora das marcas Azaleia, Dijean, Olympikus e Under Armour, destinará, inicialmente, mais de 400 mil máscaras de proteção e três mil pares de calçados para profissionais de saúde de treze cidades. Os calçados doados são de uso técnico. São calçados de segurança e apropriados para uso em ambiente hospitalar, com o objetivo de proteger os que os calçarão. As máscaras, também com função protetora, são de dois tipos específicos: 400 mil máscaras de tecido TNT e quatro mil máscaras técnicas e amplas de acrílico, todas produzidas nas fábricas Vulcabras por uma equipe reduzida e dedicada a essa força- tarefa. Serão beneficiadas a cidade de Parobé (RS), seis cidades do Ceará e cinco cidades da Bahia.

Frei Paulo
02/04/2020 — A calçadista Vulcabras informou a finalização da operação de venda da fábrica da cidade de Frei Paulo, Estado do Sergipe, para a Dok, por R$ 41,5 milhões. O valor ficou acima dos R$ 25 milhões anunciados em janeiro, quando a operação foi informada ao mercado. Na nota divulgada, a Vulcabras ressalta que a transação envolveu a totalidade dos ativos e passivos remanescentes, incluindo aos de capital de giro, daí a diferença. Em janeiro, a empresa fechou um contrato de fabricação com a Dok para manter a produção de calçados na unidade, até que a capacidade seja transferida para as outras duas fábricas, nas cidades de Itapetinga (BA) e Horizonte (CE). A Dok Calçados é especialista em calçados infantis, com sede na cidade de Birigui, interior de São Paulo.

Lucro 2019
06/03/2020 — A calçadista Vulcabras teve um crescimento de 8,9% nos volumes produzidos em 2019, com a fabricação de 27,2 milhões de pares de calçados. Em 2018 foram 25 milhões. Já o resultado financeiro, embora positivo, mostrou margem apertada. A empresa reportou um lucro líquido de R$ 45,1 milhões no quarto trimestre de 2019, queda de 2,4% em comparação a igual período de 2018. No fechamento de 2019, a fabricante de calçados também teve pequena queda no lucro líquido, de 5,9%, caindo para R$ 143,1 milhões. A receita líquida, por sua vez, cresceu 5,6%, chegando a R$ 343 milhões no quarto trimestre do ano passado. No fechamento de 2019, o faturamento líquido teve expansão de 8,9%, chegando para R$ 1,3 bilhão. A Vulcabras é dona da marca Azaleia.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados