Imprimir
Categoria: Escritores Americanos
Acessos: 1213

dorothy parker1Dorothy Parker

DOROTHY ROTHSCHILD PARKER nasceu no dia 22 de agosto de 1893, na cidade de Long Branch, Estado da Nova Jersey, Estados Unidos. Morreu no dia 7 de julho de 1967, na cidade de Nova York. De ascendência escocesa e judia, teve uma infância problemática. As coisas pioraram quando a mãe morreu e o pai se casou novamente. Mais tarde, aliás, acusaria o pai de abuso. A madrasta, a quem odiava, morreu quando ela tinha nove anos. Assim, foi levada para um colégio de meninas, na cidade de Morristwon, no mesmo estado. Quando o pai morreu, em 1913, passou a tocar piano numa escola de dança para ganhar a vida.

O primeiro livro — “Corda Demais” — foi lançado em 1926. Para os críticos, ela foi o equivalente feminino do Oscar Wilde. Fez o nome, primeiramente, escrevendo histórias curtas para a revista New Yorker. Criou contos divertidos, poéticos, exatos. Com eles, chegou a ganhar o Prêmio Pulitzer, a mais alta láurea americana na área da literatura. No auge da fama, fundou uma confraria, na qual se reunia a nata da intelectualidade de Nova York. No total, foram publicados treze livros, alguns após a morte. No cinema, tem 46 créditos como roteirista. A última história adaptada, de 1937, é “Nasce Uma Estrela”, cujo lançamento está previsto para novembro de 2018. A crônica norte americana a coloca como uma grande consumidora de uísque. No Brasil, em 1987, foi publicada a obra “Big Glória e Outras Histórias de Nova York”.

Obras Completas
1926 CORDAS DEMAIS  Enough Rope
1927 ARMA DO ENTARDECER  Sunset Gun
1928 HARMONIA PRÓXIMA  Close Harmony
1930 LAMENTOS PARA OS VIVOS  Laments for the Living
1931 MORTE E IMPOSTOS  Death and Taxes
1933 DEPOIS DE TAIS PRAZERES  After Such Pleasures
1936 COLEÇÃO DE POEMAS  Collected Poems
1939 AQUI JAZ  Here Lies
1944 O PORTÁTIL  The Portable Dorothy Parker
1953 AS SENHORAS DO CORREDOR  The Ladies of the Corridor
1970 LEITOR CONSTANTE  Constant Reader
1971 UM MÊS DE SÁBADOS  A Month of Saturdays
1996 OS ÚLTIMOS POEMAS  The Lost Poems