Imprimir
Categoria: Escritores Americanos
Acessos: 189

20200308aUpdike

JOHN HOYER UPDIKE nasceu no dia 18 de março de 1932, na cidade de Shillington, Estado do Massachusetts, Estados Unidos. Morreu no dia 27 de janeiro de 2009, na cidade de Beverly, no mesmo estado. Além de romancista, apresentava-se como poeta, contista, crítico de arte e crítico literário. Formou-se na Universidade de Harvard em 1954. Depois de passar um ano na Inglaterra, retornou para trabalhar na revista The New Yorker, para a qual fazia crítica literária. Como autor, começou a carreira em 1958, com a publicação do livro de poesia “A Galinha Carpinteira”.

O primeiro romance, o “A Feira”, foi lançado em 1959. Mas se tornou famoso em 1960 com o livro “Corre, Coelho”. A trama discorre sobre um ex-jogador de basquete chamado Harry Angstron, apelidado “Coelho”. O personagem está preso num casamento sem amor e num trabalho de vendas muito chato. O “Coelho” rendeu outros cinco livros. Updike chegou ao topo da literatura americana em 1984 com o romance “As Bruxas de Estwick”. O livro ficou várias semanas no ranking dos mais vendidos, o que levou o diretor George Miller a adaptá-lo para o cinema em 1987. Nos papéis estiveram o Jack Nicholson, a Cher Sarkisian, a Susan Sarandon e a Michelle Pfeiffer.

Embora tenha se tornado muito conhecido mundialmente por causa dos seus livros, a vida pessoal do escritor ainda era uma incógnita para a maioria. Isso o levou a escrever a autobiografia “A Consciência à Flor da Pele”, publicada no Brasil em 1989 pela editora Companhia das Letras. Dividido em seis ensaios, o livro traça um fascinante auto-retrato. Sem pudores, o autor revela-se um homem à beira da hipocondria. Durante anos, enfrentou uma incômoda gagueira e uma constrangedora doença de pele. Isso, segundo ele, o levou a se embrenhar na solitária carreira de escritor. O texto fala, ainda, dos casamentos e amores, do medo da morte e da crença em Deus. Updike também não de esqueceu da política, rebatendo as críticas que recebeu ao apoiar a invasão americana no Vietnã.