p-d-james1P. D. James, a inglesa

Phyllis Dorothy James nasceu no dia 3 de agosto de 1920 e morreu no dia 27 de novembro de 2014, na cidade de Oxford, Inglaterra.

Considerada pela crítica “a rainha do crime”, desde os 16 anos já sabia que queria ser uma ficcionista. Mas um casamento precoce e o início da Segunda Guerra Mundial postergaram os seus planos. Seu marido — o médico Ernest White — retornou do serviço militar com severos problemas mentais. Para bancar as despesas da casa e das suas duas filhas, foi trabalhar no Serviço Nacional de Saúde. Seu livro de estreia — “O Enigma de Sally” — só foi lançado em 1962, quando tinha 42 anos. Nele, já figurava o inspetor Adam Dalgliesh, que se tornaria seu personagem mais conhecido.

m-e-pemberley1Talvez Adam Dalgliesh seja uma versão idealizada do que eu gostaria de ter sido se tivesse nascido homem”, declarou ela certa vez. Frequentemente comparada a outras autoras consagradas no gênero, como Agatha Christie, venceu alguns dos principais prêmios destinados a romances policiais, como o Cartier Diamond Dagger. Em 1991, recebeu título nobiliárquico de baronesa e, em 2008, entrou para o International Crime Writing Hall of Fame. Ao longo da carreira, escreveu dezoito livros, alguns deles adaptados para o cinema e para a televisão. Sua última obra foi “Morte Em Pemberley”, uma sequência de “Orgulho e Preconceito”, da também inglesa Jane Austen, que virou minissérie na BBC de Londres.

p-d-james2Publicados no Brasil
1996 — O Pecado Original
1999 — Uma Certa Justiça
2002 — Morte No Seminário
2003 — Morte de Um Perito
2004 — A Torre Negra
2004 — Sala dos Homicídios
2005 — O Enigma de Sally
2006 — O Farol
2007 — Mente Assassina
2008 — Trabalho Impróprio Para Uma Mulher
2009 — Paciente Particular
2010 — O Crânio Sob a Pele
2011 — Mortalha Para Uma Enfermeira
2011 — Causas Nada Naturais
2013 — Morte Em Peberley



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados