seamus-heaney1Seamus Heaney

Seamus Heaney, um dos poetas mais conhecidos do mundo e vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 1995, morreu aos 74 anos, no dia 30 de agosto de 2013. Natural da Irlanda do Norte, sofria nos últimos tempos de problemas não especificados de saúde. Ao anunciar o prêmio em 1995, o comitê do Nobel elogiou as “obras de beleza lírica e profunda ética que exaltam os milagres cotidianos e o passado vivo”. O poeta nasceu no dia 13 de abril de 1939, na localidade de Londonderry. Seu pai era fazendeiro e sua mãe procedia de uma família de funcionários da indústria têxtil.

Mais velho de nove irmãos, publicou o primeiro livro, Onze Poemas, em 1965, ano em que se casou com Marie Devlin, uma escritora a quem dedicou alguns de seus melhores poemas e com quem teve dois filhos e uma filha. Considerado o poeta irlandês mais importante desde William Butler Yeats, foi professor de poesia na prestigiosa universidade britânica de Oxford entre 1989 e 1994. Estudou literatura na Universidade Queen's de Belfast, onde foi discípulo do escritor e professor Philip Hobsbaum, que o ajudou a desenvolver a vocação de poeta. A universidade abriga desde 2003 o Centro Seamus Heaney de Poesia.

Em 1972, no ápice da violência entre católicos, protestantes e o exército britânico, deixou a Irlanda do Norte e se mudou para Dublin, onde passaria o restante da vida. Após um período consagrado a escrever, retomou a carreira de professor em 1975 e foi docente convidado em universidades dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha. Em 1995 se tornou o quarto escritor irlandês a receber o Nobel de Literatura, depois de Yeats (1923), George Bernard Shaw (1925) e Samuel Beckett (1969). No Brasil, está disponível nas livrarias o livro Poemas, lançado pela Companhia das Letras. Os textos aliam o registro miúdo do dia-a-dia a poderosas incursões pela história, pela política, pela natureza e pela mitologia.

 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados