Perrault

CHARLES PERRAULT nasceu no dia 12 de janeiro de 1928 e morreu no dia 16 de maio de 1703 na cidade de Paris. Depois de terminar o ensino médio estudou ciências jurídicas. Estreou na literatura com uma paródia do livro quatro do poema “Eneida” do romano Virgílio Maro. Seguiram-se os romances “Retrato da Íris” de 1659, “Ode No Casamento do Rei” de 1660 e “Diálogo Sobre o Amor e a Amizade” de 1668. Deu um tempo na produção literária ao ser nomeado pelo governo francês para o cargo de comissário da superintendência de construções do rei. Nesse cargo, tornou-se um intermediário entre os artistas e o governo. Membro fundador da Academia de Inscrições e Belas-Artes, elegeu-se para a Academia Francesa de Letras em 1670.

Introduziu na instituição duas importantes modificações. Fez da admissão de cada novo membro uma verdadeira solenidade e subordinou a admissão dos candidatos a escrutínio regular e secreto. Os conceitos dele sobre obras literárias eram chocantes para os contemporâneos. Defendia a tese segundo a qual a mente humana fazia progressos contínuos e que a literatura de uma nação corresponde ao estágio de civilização dela. Portanto, a literatura antiga ou clássica era inevitavelmente mais bárbara que a moderna. Paralelamente a obras de conteúdo adulto e histórico, escreveu diversas histórias infantis. As mais famosas são “A Bela Adormecida” (1697) e “Chapeuzinho Vermelho” (1699). Essas histórias tiveram diversas versões ao longo do tempo. Com esses e outros estabeleceu as bases para os contos de fadas.

20210112aContos famosos
A Bela Adormecida
As Fadas
Barba Azul
Chapeuzinho Vermelho
Cinderela
Gato de Botas
Pele de Asno
O Pequeno Polegar


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados