banner-topo

Francisco Amorim, o autor de Os Selvagens viveu no Brasil por muito tempo

francisco-amorim1Francisco Amorim

FRANCISCO GOMES DE AMORIM nasceu no dia 13 de agosto de 1827, na Freguesia de Aver-o-Mar, cidade de Póvoa do Varzim, Portugal. Morreu no dia 4 de novembro de 1891, na cidade de Lisboa.

Filho de José Gomes de Amorim e Mariana Joaquina Bento, ambos daquela freguesia, emigrou para o Brasil (Região Norte) aos 10 anos de idade, retornando para Portugal já na idade adulta. Foi membro do Instituto Historico, Geográfico e Etnográfico do Brasil, da Academia Real de Ciências de Lisboa, da Real Academia de História de Madri, do Grêmio Literário Português do Pará, do Gabinete Português de Leitura da Bahia, do Retiro Literário do Rio de Janeiro e de muitas outras agremiações literárias.

Criou amizades profundas com os grandes intelectuais da sua época, começando por Almeida Garrett, Alexandre Herculano, Camilo Castelo Branco, Antônio Feliciano de Castilho, Luis Augusto Palmeirim, Bulhão Pato, Rebelo da Silva e muitos outros, entre estes o brasileiro Gonçalves Dias e o francês Ferdinand Denis. Poeta, romancista e dramaturgo, ficou conhecido ao publicar o romance Os Selvagens. Para o teatro, deixou Ódio e Raça e Aleijões Sociais, peças que tratam da imigração, problema que conheceu pessoalmente. Escreveu também Cantos Matutinos, de 1858, e Efêmeros, de 1866, livros de poesia, cuja nota dominante é o exotismo. Teve uma biografia escrita pelo jornalista José Rodrigo da Costa Carvalho.

Obras completas
1856 — Ódio de Raça
1857 — Aleijões Sociais
1858 — Contos Matutinos
1866 — Efêmeros
1874 — O Cedro Vermelho
1875 — Os Selvagens
1878 — Dicionário de João Fernandes
1881 — As Duas Fiandeiras
1884 — Memórias Biográficas de Garrett


© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados