fabiana-murer trofeu-brasil16Fabiana Murer

03/07/2016 — A atleta Fabiana Murer bateu o recorde sul-americano ao passar o sarrafo a 4,87 metros no Troféu Brasil de Atletismo, em São Bernardo do Campo, neste domingo (03/07/2016). Foi o melhor salto da sua carreira. A atleta passou 4,50, 4,65 e 4,75 na primeira tentativa. Ao arriscar 4,87, precisou de três saltos para, enfim, bater o citado recorde. Ao longo da carreira, ela tinha três saltos de 4,85, realizados em 2010, 2011 e 2015. Com o último, ganhou a medalha de prata no mundial do ano passado. Tentou também, pela primeira vez, saltar com o sarrafo a cinco metros. Fez duas tentativas, mas não obteve sucesso.

A temporada 2016 do salto com vara é, de longe, a mais forte da história. A brasileira, agora, lidera o ranking mundial, mas outras cinco atletas já saltaram acima de 4,80: a grega Ekateríni Stefanídi (4,86), a cubana Yarisley Silva (4,84), as norte-americanas Sandi Morris (4,83) e Jennifer Suhr (4,82) e a neozelandesa Eliza McCartney (4,80). O melhor salto do ano ao ar livre, entretanto, foi da russa Yelena Isinbayeva, que passou o sarrafo a 4,90 no Campeonato Russo. Mas o resultado dela e de outros atletas russos não entraram no ranking mundial porque a federação local está suspensa pela Federação Internacional de Atletismo. Em 2016, mesmo tendo batido o recorde sul-americano (4m7), anunciou a aposentadoria e o início da carreira de dirigente esportiva.

fabiana-murer-esc1A Super Fabiana Na França
21/02/2016 — A cidade francesa de Clermont-Ferrand vai ficar registrada na memória da Fabiana Murer. A atleta brasileira superou a grega Nikoleta Kiriakopoulou, pelo All Star Perche, evento do salto com vara indoor. Ela teve a chance de disputar com a sua algoz no dia 17/02/2013, quando foi suplantada no Meeting de Estocolmo, Suécia. Naquela oportunidade, a grega conseguiu saltar 4m81, enquanto a Fabiana alcançou a marca dos 4m71. Na França, a história foi diferente. A bela de Campinas manteve o salto de 4m71. A adversária, porém, não conseguiu o seu desempenho anterior. Fabiana Murer é uma das esperanças de medalhas para o atletismo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

fabiana-murer5Fabiana De Almeida Murer
Nasceu no dia 16 de março de 1981, na cidade de Campinas, São Paulo.
Em maio de 2006, quebrou o recorde sul-americano do salto com vara feminino pulando 4,85 metros no Grande Prêmio Brasil de Atletismo, realizado em Belém. A marca a colocou, aos 25 anos, entre as melhores da modalidade. Em 2007, ganhou a medalha de ouro nos Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro. Nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, um incidente complicou a sua situação na competição: os organizadores perderam uma de suas varas de salto, justamente aquela que pretendia usar em dois dos cinco saltos previstos. Resultado: ficou em décimo lugar nas finais.

O ano de 2010 foi excelente para atleta. Conquistou o Grand Prix Indoor de Birmigham, Inglaterra, e o Mundial de Doha (Qatar). Além disso, foi medalha de ouro nas etapas de Roma e Mônaco da Liga Diamante. Em agosto desse mesmo ano, confirmou a performance ganhando o troféu da Liga Diamante em Zurique, vencendo a disputa com um salto de 4,81 m. Em junho de 2011, manteve a liderança do ranking mundial ao ganhar o Campeonato Sul Americano em Buenos Aires com a marca de 4,70 m. No Campeonato Mundial de Daegu, Coreia do Sul, em agosto, conquistou a medalha de ouro com a marca de 4,85, a mesma do recorde sul-americano. Em agosto de 2014, ganhou pela segunda vez o campeonato da Liga Diamante, ao faturar a medalha de ouro na etapa de Zurique, Suíça. Anteriormente, ela havia vencido as etapas de Mônaco (julho), de Glasgow, Escócia (julho), e de Hog, Alemanha(junho).

Fabiana-Murer Pequim2015aMais Uma Medalha Para a Prateleira
26/08/2015 — A brasileira Fabiana Murer ficou bem perto do bicampeonato mundial do salto com vara. A atleta de 34 anos conquistou a medalha de prata no Mundial de Atletismo de Pequim, China. Ela só foi superada pela cubana Yarisley Silva, sua maior rival, para quem perdeu também nos dois últimos Jogos Pan-Americanos. O resultado colocou fim ao trauma vivido pela brasileira no mesmo Estádio Ninho de Pássaro, sete anos atrás, nos Jogos Olímpicos, quando era uma das favoritas, mas não encontrou o seu equipamento e ficou fora da competição. Agora, ela igualou a melhor marca da sua carreira: os 4,85 m que tinha alcançado quando se tornou a única campeã mundial da história do atletismo brasileiro, fato ocorrido na cidade de Daegu, Coreia do Sul, em 2011.

fabianamurer in1Uma Medalha De Ouro Em Nova York
13/06/2015 — Fabiana Murer voltou a brilhar. Ela conquistou a medalha de ouro no salto com vara na etapa de Nova York da Liga Diamante, circuito de maior prestígio do atletismo mundial na atualidade. Venceu a prova ao saltar 4,80 metros, a segunda melhor marca do mundo nesta temporada. Está atrás apenas da norte-americana Jennifer Suhr, que anotou 4,81 metros no dia 24 de maio. A marca foi alcançada na primeira tentativa, o que a fez superar a grega Nikoleta Kiriakopoulou, que conseguiu o mesmo desempenho apenas no segundo salto. O ouro conquistado confirma a boa fase da saltadora brasileira. Na semana anterior, ela também subiu no lugar mais alto do pódio, ao vencer a etapa de Birmingham da mesma Liga Diamante. 




© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados