20170812 londresUm Final Com Queda

13/08/2017 — Antes de começar o Campeonato Mundial de Atletismo, em Londres, Inglaterra, o Usain Bolt comunicou ao mundo que esta seria a sua última competição oficial. O final da brilhante carreira teve um final inesperado. Na prova dos 4 x 100, no finalzinho para buscar mais uma medalha de ouro, aconteceu o imprevisto. O atleta sentiu uma câimbra no músculo posterior da coxa esquerda, contorceu-se, diminuiu a passada, deu uma cambalhota e se esparramou no chão. Viu os adversários passarem e deixou a pista consolado pelos seus companheiros. Dias antes, na competição da sua especialidade — os 100 metros —, perdeu para os norte-americanos Justin Gatlin e Christian Coleman e teve de se contentar com a medalha de bronze. Mas nada disso tirou o brilho da sua participação. No final, foi homenageado, pelo conjunto da obra, pela Federação Internacional de Atletismo. Clique na imagem para ampliar.

20170721 ld_monacoBolt + Liga De Diamante + Mônaco
21/07/2017 — O jamaicano Usain Bolt correu abaixo dos 10 segundos pela primeira vez no ano, na vitória nos 100 metros da Liga Diamante, em Mônaco. O recordista mundial, dono de oito medalhas de ouro olímpicas, teve uma saída lenta, assim como ocorreu na última prova em Ostrava, República Tcheca, no mês passado, e não conseguiu colocar uma grande diferença entre ele e os outros competidores. Mesmo assim, ganhou a prova em 9s95c, três centésimos de segundo à frente do norte-americano Isiah Young. O Akani Simbine, da África do Sul, ficou em terceiro, com o tempo de 10s02c. Esta foi a última prova do Bolt antes do campeonato mundial, a ser realizado em agosto, em Londres. Na competição, ele correrá os 100 metros e o revezamento 4 x 100 metros.

20160821 ft2Campeão Também Nos Negócios
14/12/2016 — O jamaicano Usain Bolt anunciou a aposentadoria precoce, a exemplo do que fez o piloto de Fórmula 1 alemão Nico Rosberg. Segundo disse à imprensa, quer parar no auge. Ele conquistou tudo no esporte ao qual se dedicou e está muito confortável para “pendurar as sapatilhas”. De acordo com os planos, seus objetivos primordiais serão fixados na Fundação Usain Bolt, uma instituição que investe em projetos culturais e educacionais para crianças no seu país.

Além disso, vai cuidar das suas empresas: Champion Shave, fabricante de aparelhos de barbear e Enetor, fabricante de entressolas, além do Restaurante Tracks & Records, situado na cidade de Kingston, capital da Jamaica. Ele também é garoto-propaganda das marcas Puma (calçados esportivos) e Digicel (telefonia Celular). Seus ganhos são de US$ 20 milhões por ano. Ele ainda tem um convite de um time alemão para integrar a equipe de futebol. Seus sonhos de futebolista são acalentados desde quando era criança. Será?

O Rei Do Rio
21/08/2016 — Além das três medalhas de ouro que conquistou na pista, o título mais significativo que o jamaicano levou para casa foi o de “rei do Rio de Janeiro”. A entronização foi feita de forma muito natural, pois, desde o primeiro na capital carioca, foi logo “adotado” pela torcida brasileira. E ele retribuiu com muita generosidade, não apenas levando o espetáculo para as competições de que participou, mas interagindo com muita simpatia com os torcedores. Ganhou as medalhas de ouro nos 100, nos 200 e nos 4 x 100 metros. Como havia ganhado nessas modalidades nos jogos de Pequim 2008 e nos de Londres 2012, tornou-se o único atleta da história a conseguir o tricampeonato naquelas provas. Em todas as voltas olímpicas feitas para comemorar as medalhas levou consigo, além da bandeira da Jamaica, a bandeira do Brasil.

20160821 ft1Medalhas De Ouro
2002 — Mundial Júnior de Kingston (200 metros)
2003 — Mundial Juvenil de Sherbrooke (200 metros)
2005 — Centro-Americano de Nassau (200 metros)
2008 — Grande Prêmio de Nova York (100 metros)
2008 — Jogos Olímpicos de Pequim (100 metros)
2008 — Jogos Olímpicos de Pequim (200 metros)
2008 — Jogos Olímpicos de Pequim (4 x 100 metros)
2009 — Mundial de Berlim (100 metros)
2009 — Mundial de Berlim (200 metros)
2009 — Mundial de Berlim (4 x 100 metros)
2011 — Mundial de Daegu (200 metros)
2011 — Mundial de Daegu (4 x 100 metros)
2012 — Liga Diamante de Roma (100 metros)
2012 — Liga Diamante de Oslo (100 metros)
2012 — Liga Diamante de Bruxelas (100 metros)
2012 — Jogos Olímpicos de Londres (100 metros)
2012 — Jogos Olímpicos de Londres (200 metros)
2012 — Jogos Olímpicos de Londres (4 x 100 metros)
2013 — Mundial de Moscou (100 metros)
2013 — Mundial de Moscou (200 metros)
2013 — Mundial de Moscou (4 x 100 metros)
2014 — Jogos da Comunidade Britânica (4 x 100 metros)
2015 — Mundial de Pequim (100 metros)
2015 — Mundial de Pequim (200 metros)
2015 — Mundial de Pequim (4 x 100 metros)
2016 — Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (100 metros)
2016 — Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (200 metros)
2016 — Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (4 x 100 metros)
2017 — Liga Diamante de Mônaco (100 metros)

20160818 rio16Usain St. Leo Bolt nasceu no dia 21 de agosto de 1986, na cidade de Trelawny, Cornwall, Jamaica. Filho de pequenos comerciantes, passou a infância jogando futebol e críquete com o seu irmão mais velho. Fez os estudos secundários numa escola da sua cidade natal, onde começou a se interessar pelo atletismo. O estabelecimento já tinha um histórico de formação de atletas e ele passou a ser treinado pelo Pablo McNeil, um ex-velocista olímpico jamaicano. Ganhou a primeira medalha de ouro em 2001, num campeonato interescolar. Nesse mesmo ano, participou da primeira competição internacional, ganhando as medalhas de prata dos 200 e dos 400 metros nos Carifta Games, uma competição regional do Caribe. Também em 2001, participou do Campeonato Mundial Juvenil de Atletismo, na Hungria. Profissionalizou-se em 2004. Em fevereiro de 2017, foi premiado com o Troféu Laureus (o Oscar do esporte) como o melhor atleta em 2016.

20160821 ft2Mundial da China
31/08/2015 — Assim como fez nas Olimpíadas de 2008, quando se apresentou ao mundo, Usain Bolt voou baixo no Estádio Ninho de Pássaro de Pequim. Ele conquistou três medalhas de ouro: a dos 100 metros, a dos 200 metros e a do revezamento 4 x 100 metros. Nos “100”, foi a terceira conquista em campeonatos mundiais. Ganhou também em 2013, na cidade de Moscou, Rússia, e em 2009, na cidade de Berlim, Alemanha. Nos “200”, foi a quarta medalha, tendo em vista que ganhou também em 2013, em 2011, na cidade de Daegu, Coreia do Sul, e em 2009. Nos “4 x 100” também somou quatro medalhas. Além dessas todas, ganhou nessas modalidades nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008) e nos de Londres (2012). Completam duas medalhas de prata, conquistadas no Campeonato Mundial de Osaka, no Japão, em 2007 (“200” e “4 x 100”).



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados