bettu-blue1Betty Blue

Chegou aos cinemas brasileiros em janeiro de 1987. Veio precedido de um grande sucesso na França. Além disso, havia ganhado o Grande Prêmio no Festival de Montreal, Canadá, e foi o escolhido para representar os franceses na festa do Oscar, na categoria “melhor filme estrangeiro”. É basicamente uma história de amor entre um operário e uma garota livre. A cada dia, ele tem de satisfazer as exigências dela. E a cada dia, ela vai se tornando mais louca. É um filme romântico, mas com uma dose muito grande de cinismo, típico de uma geração que acreditava no amor louco.

betty-blue2O filme começa com uma prolongada cena de sexo. Depois, revela com deliciosa frequência os encantos da protagonista Beatrice Dalle, uma morena fantasticamente sensual, de olhos provocantes e lábios carnudos. Por sua beleza fenomenal, a imprensa francesa a elegeu como “a Brigitte Bardot dos anos de 1980”. Não há informações sobre a carreira nos cinemas brasileiros (público e renda). Também em relação à bilheteria mundial, as informações são muito escassas. Segundo o site especializado Box Office Mojo, teria arrecadado US$ 2,1 milhões nos cinemas dos Estados Unidos. Foi o quarto filme do cineasta Jean-Jacques Beineix. Embora o sucesso não tenha sido absoluto nos cinemas, passou a ser cultuado em vídeo.

jean-jacques-beineix1Ficha Técnica
DIREÇÃO: Jean-Jacques Beineix.
NOVELA: Philippe Djian.
ROTEIRO: Jean-Jacques Beineix.
PRODUÇÃO: Claudie Ossard.
MÚSICA ORIGINAL: Gabriel Yared.
FOTOGRAFIA: Jean-François Robin.
MONTAGEM: Marie-Aimée Debril.
DIREÇÃO DE ELENCO: Dominique Besnehard.
DESENHOS DE PRODUÇÃO: Carlos Conti.
FIGURINOS: Elisabeth Tavernier.
MAQUIAGEM: Judith Gayo.
MIXAGEM DE SOM: Mariette Lévy-Novion.
COMPANHIA: Gaumont.

betty-blue3betty-blue4Elenco/Personagens
Jean-Hugues Anglade
(Zorg)
Béatrice Dalle
(Betty Blue)
Gérard Darmon
(Eddy)
Consuelo De Haviland
(Lisa)
Clémentine Célarié
(Annie)
Jacques Math
ou (Bob)
Louis Bellanti
(Mario)


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados