ayrton-senna 20160922Tumba Aberta

21/09/2016 — Acaba de chegar às livrarias francesas, com forte aclamação da crítica, o livro “À Tombeau Ouvert” (“Tumba Aberta”, na tradução livre), novo romance biográfico assinado pelo escritor Bernard Chambaz, ganhador do prestigiado prêmio literário Gouncourt em 1993. O personagem principal é o brasileiro Ayrton Senna, cuja trajetória de sucesso é poeticamente esmiuçada, assim como a sua trágica morte, aos 34 anos, no Circuito de Imola, em 1994. O título do livro pode parecer macabro, mas alude, na verdade, a uma expressão marselhesa que significa “em grande velocidade”, os riscos que se corre ao levar a vida flertando com a rapidez. O autor descreve Senna como um “semideus de pés rápidos e ligeiros”, um “Aquiles dos tempos modernos”. Não há data prevista para a chegada da obra ao Brasil.

ayrton-senna 20160924AYRTON SENNA DA SILVA nasceu no dia 21 de março de 1960, na cidade de São Paulo. Morreu no dia 1.º de maio de 1994, na cidade de Bolonha (morte oficial), Itália. Começou a carreira competindo no kart. Mudou-se para competições de automobilismo em 1981, sagrando-se campeão do Campeonato Britânico de Fórmula 3, após dois anos da estreia. Seu bom desempenho na F-3 impulsionou a ascensão à Fórmula 1. Fez a primeira aparição, na categoria, no Grande Prêmio do Brasil de 1984 pela equipe Toleman-Hart. Em sua primeira temporada, conseguiu pontuar em cinco corridas, fechando o ano com treze pontos e na nona posição na classificação geral dos pilotos.

No ano seguinte, trocou a Toleman-Hart pela Lotus-Renault, equipe pela qual venceu seis grandes prêmios ao longo de três temporadas. Em 1988, juntou-se ao francês Alain Prost (que seria seu maior rival) na McLaren-Honda e viveu anos vitoriosos pela equipe. Os dois juntos venceram 15 dos 16 grandes prêmios daquela temporada e ele conseguiu o campeonato pela primeira vez. Prost levou o campeonato de 1989, mas o brasileiro retomou o título em 1990. Ambos os títulos foram decididos por colisões entre os pilotos no Grande Prêmio do Japão. Na temporada seguinte (1991), faturou o seu terceiro título mundial, tornando-se o piloto mais jovem a conquistar um tricampeonato na Fórmula 1, fato que só viria a ser superado pelo Sebastian Vettel em 2012. Em dez anos de carreira, disputou 162 grandes prêmios, obteve 41 vitórias, fez 614 pontos e 80 pódios.

ayrton-senna in2Vitórias Na F-1
1985 — Portugal — Bélgica
1986 — Espanha — Estados Unidos
1987 — Mônaco — Estados Unidos
1988 — Brasil — San Marino — Canadá — Estados Unidos
1988 — Grã-Bretanha — Alemanha — Hungria —Bélgica — Japão
1989 — San Marino — Mônaco — México
1989 — Alemanha — Bélgica — Espanha
1990 — Estados Unidos — Mônaco — Canadá
1990 — Alemanha — Bélgica — Itália
1991 — Estados Unidos — Brasil — San Marino
1991 — Mônaco — Hungria — Bélgica —Austrália
1992 — Mônaco — Hungria — Itália
1993 — Brasil — Europa — Mônaco —Japão — Austrália

ayrton-senna in3OMaiorPara os Paulistanos
01/05/2014 — Para 47% dos paulistanos, o maior esportista brasileiro de todos os tempos é o piloto Ayrton Senna, ganhador de três títulos mundiais da Fórmula-1. É o que aponta pesquisa do Instituto Datafolha. O ídolo, que morreu num acidente durante o Grande Prêmio de San Marino, Itália, supera heróis do esporte em várias gerações. Além do Pelé (23%) e do Neymar (2%), ficou à frente do Ronaldo (2%), do Garrincha (2%), do Oscar Schmidt (1%), do Zico (1%) e outros. A preferência pelo piloto ficou acentuada entre os mais escolarizados (56%) e entre os mais ricos (61%). Também foi forte a opção daqueles que no auge da carreira dele eram jovens (58%).

ayrtonsenna in1OMaiorDa História
20/11/2012 — A rede de comunicação estatal britânica BBC elegeu o brasileiro Ayrton Senna como o maior piloto da história da Fórmula 1. Um perfil do brasileiro, campeão mundial em 1988, 1990 e 1991, foi publicado no site da emissora, na eleição para escolher os 20 melhores pilotos da categoria. Os perfis, segundo a BBC, começaram a ser publicados no primeiro semestre de 2012. O do Senna encerrou a série. Os votos foram dados por jornalistas que trabalham na cobertura do Mundial de Pilotos para a rede britânica.

Provavelmente nenhum piloto da Fórmula 1 tenha se dedicado mais ao esporte e dado mais de si em sua busca pelo sucesso. Ele era uma força da natureza, uma combinação incrível de muito talento e, em alguns casos, uma determinação espantosa”, diz o texto no site da BBC. O perfil elaborado pelos jornalistas britânicos aponta ainda que a morte do piloto, em 1.º de maio de 1994, no Grande Prêmio de San Marino, “talvez tenha dado à sua lenda um brilho romantizado”. Para a BBC, Senna parecia “um herói romântico, com carisma para acalmar qualquer sala, a eloquência de um poeta e a espiritualidade com que milhões sentiam se identificar. Seus olhos eram uma janela para uma alma de complexidade e volatilidade”. A lista da BBC conta com outros dois brasileiros: Nelson Piquet, na 16ª colocação, logo à frente do Emerson Fittipaldi.


 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados