20200705 austria1Áustria

05/07/2020 — Realizou-se nesta data a primeira etapa da temporada 2020 da Fórmula 1. O grande prêmio, sem a presença de torcedores, aconteceu no Circuito de Red Bull Ring, na Áustria. A vitória coube ao finlandês Valtteri Bottas. Ele terminou a prova com o tempo de 1h30m55s739c, à frente do monegasco Charles Leclerc e do britânico Lando Norris, o segundo e terceiro colocado, respectivamente. Na Áustria, este foi o sétimo grande prêmio do Bottas. A primeira vitória no circuito austríaco aconteceu na temporada de 2017. As outras melhores classificações aconteceram nas temporadas de 2014 e de 2019, quando terminou no terceiro lugar. Em 2015, pegou o quinto lugar; em 2016, o nono; e, em 2018, não terminou a prova. O homem de gelo faz dobradinha com o Lewis Hamilton na Mercedes.

Valtteri Bottas

VALTTERI VIKTOR BOTTAS nasceu no dia 28 de agosto de 1989, na cidade de Nastola, Finlândia. Como a maioria dos pilotos, começou no kart. Tinha apenas quatro anos, quando ele e o pai passaram por um painel anunciando uma corrida daquela modalidade. Só por curiosidade, o genitor resolveu levá-lo ao kartódromo, onde passaram o dia todo vendo a corrida. Completamente tomado, o garoto insistiu com o pai para que lhe comprasse um veículo daqueles. Aos seis anos, passou a competir oficialmente, tornando-se campeão finlandês da categoria. Passou a integrar a seleção nacional aos sete anos. Em 2004, começou a trajetória internacional, ganhando corrida na Bélgica e um título europeu de qualificação.

Em 2006, depois de ganhar o titulo mundial da série FA de Kart, passou a correr em monopostos da Fórmula Renault. No ano seguinte, na Formula Renault 2.0, ganhou a competição de inverno do Reino Unido, com vitória em três das quatro finais que disputou. Em 2008, ganhou a série europeia, com cinco vitórias, sete poles positions, dez pódios e quatro voltas mais rápidas, em 14 corridas. Ganhou também campeonato NEC da categoria. Durante a temporada lhe foi oferecida uma vaga no programa de jovens pilotos da Renault, mas não aceitou, preferindo ficar livre para escolher uma equipe. Em 2009, transferiu-se para a Formula 3, com a equipe ART, e foi o terceiro colocado na série europeia. Com duas poles positions e seis segundos lugares, somou 62 pontos e foi eleito o Calouro do Ano.

Na Fórmula 3 Masters, em Zandvoort, foi o pole position e vencedor, com a volta mais rápida. Em 2010, voltou a ganhar a F3 Masters, sendo o primeiro piloto a conquistar o título pela segunda vez. Em 29 de janeiro daquele ano foi anunciado como piloto reserva da Williams na Fórmula 1. Em maio, entrou pela primeira vez um carro da F1 para testes de aerodinâmica na reta de Silverstone, na Inglaterra. Antes, ele só tinha feito experiência no simulador. Em outubro, a Williams anunciou que ele continuaria como piloto de testes no ano seguinte. Em 2013 foi confirmado como um dos dois pilotos da Williams para a temporada. Nesse primeiro ano, obteve apenas quatro pontos, terminando na 17 colocação final. O primeiro pódio veio em 2014, no Grande Prêmio da Grã-Bretanha: terceiro lugar. Ao todo, na carreira, até 05/07/2020, foram 138 grandes prêmios, oito vitórias, 46 pódios e 1.300 pontos.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados