dinheiro in6Levantamento Da Época

02/05/2016 — A primeira divisão do futebol brasileiro registrou R$ 3,6 bilhões em receitas – a soma dos faturamentos dos 20 clubes que disputaram o Campeonato Brasileiro – na temporada de 2015. Apesar da crise econômica no país, os times da elite conseguiram aumentar a sua capacidade financeira em 26% na comparação com 2014, quando a soma das mesmas equipes foi de R$ 2,85 bilhões. O levantamento foi feito pela revista Época, com base nas demonstrações financeiras. O aumento na receita combinada da primeira divisão compensou a inflação em 2015, de 10,7% no IPCA. Quer dizer que os clubes de futebol ganharam dinheiro num ritmo mais acelerado do que a desvalorização da moeda.

cruzeiro-mascote1As explicações para a retomada do crescimento estão em três fatores: atletas, televisão e torcida. A soma dos valores recebidos com transferências de jogadores — a fonte menos suscetível à crise econômica no país, pois boa parte das vendas é feita para estrangeiros —ficou em R$ 634 milhões em 2015, 71% acima do verificado em 2014. Os direitos de transmissão, vendidos para a TV Globo, renderam R$ 1,3 bilhão, um aumento de 30%. E a combinação das receitas com bilheterias e sócios chegou a R$ 843 milhões, um reajuste de 24%. Se dependesse das áreas de marketing e comercial, o futebol brasileiro não conseguiria repor a inflação. Os R$ 628 milhões arrecadados com contratos de patrocínio e licenciamento foram 9% superiores ao ano anterior. Confira, abaixo, as receitas, por clube.

01 Cruzeiro: 363,8 milhões
02 Flamengo: 356,2 milhões
03 Palmeiras: 351,5 milhões
04 São Paulo: 330,9 milhões
05 Corinthians: 298,4 milhões
06 Internacional: 297,1 milhões
07 Atlético Mineiro: 244,6 milhões
08 Grêmio: 192,6 milhões
09 Vasco da Gama: 189,7 milhões
10 Fluminense: 180,3 milhões
11 Santos: 169,9 milhões
12 Atlético Paranaense: 151,8 milhões
13 Sport Recife: 87,6 milhões
14 Coritiba: 85 milhões
15 Goiás: 75,4 milhões
16 Ponte Preta: 53,8 milhões
17 Figueirense: 47,6 milhões
18 Chapecoense: 47 milhões
19 Joinville: 40,3 milhões
20 Avaí: 31,6 milhões



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados