banner-topo

Revista europeia coloca o brasileiro Tite no ranking dos dez maiores treinadores

20161231Tite + Nove

27/12/2016 — De acordo com a Federação Internacional de História e Estatística do Futebol , o técnico Adenor Leonardo Bachi, mais conhecido pela alcunha de Tite, está entre os dez melhores técnicos de seleções do mundo. Segundo o ranking da entidade, o comandante da seleção brasileira é o oitavo melhor do mundo, empatado com o Marc Wilmots, que foi demitido da equipe da Bélgica após a Eurocopa. O número um do mundo, segundo a lista, é o português Fernando Santos. Com 199 pontos, ele está desde 2014 à frente da seleção portuguesa. O segundo lugar (71 pontos) pertence ao islandês Lars Lagerbeck, que, desde 2012, dirige o selecionado do seu país. A medalha de bronze (62) é do Joachim Low, no comando da seleção alemã desde 2006.

20161014ADENOR LEONARDO BACHI nasceu no dia 25 de maio de 1961, na cidade de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul. Meia defensivo, começou a carreira de jogador em 1978 no clube esportivo da sua cidade natal. Ficou por lá até 1984, quando se transferiu para o Esportivo de Bento Gonçalves. Em 1995 foi contratado pela Portuguesa de Desportos. No ano seguinte foi para o Guarani de Campinas, onde, por causa de lesões, encerrou prematuramente a carreira em 1989. Começou como treinador no Guarany de Garibaldi, Rio Grande Sul, em 1990. Depois de passar pelo Caxias, pelo Veranópolis e pelo Ypiranga, chegou, em 1997, ao Juventude.

Ficou conhecido nacionalmente, o que lhe possibilitou a contratação pelo Grêmio em 2001, com o qual ganhou a Copa do Brasil na temporada. Na sequência trabalhou no São Caetano (2003/2004), no Corinthians (2004/2005), no Atlético Mineiro (2005), no Palmeiras (2006), no Al Ain (Emirados Árabes, 2007) e no Internacional (2008/2009). Voltou ao Corinthians em 2010. Levou o time a dois campeonatos brasileiros (2011 e 2015), à Copa Libertadores e ao Mundial de Clubes (2012). Tornou-se, então, no treinador mais cultuado do futebol brasileiro. Isso o levou, em 2016, a assumir o comando da seleção brasileira. Sua fama aumentou ao tirar o selecionado de uma situação difícil nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Ganhou as seis partidas (18 pontos) que disputou e terminou o ano no primeiro lugar do torneio. De personalidade muito forte, tem a característica de funcionar, junto aos jogadores, com muito apelo psicológico.

20161230Principais Títulos
2000 — Campeonato Gaúcho (Caxias)
2001 — Campeonato Gaúcho (Grêmio)
2001 — Copa do Brasil (Grêmio)
2008 — Copa Sul-Americana (Internacional)
2009 — Campeonato Gaúcho (Internacional)
2011 — Campeonato Brasileiro (Corinthians)
2012 — Libertadores da América (Corinthians)
2012 — Mundial de Clubes (Corinthians)
2013 — Campeonato Paulista (Corinthians)



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados