Pnad Contínua

28/12/2019 — As vagas temporárias abertas no comércio para fazer frente às datas comemorativas de final de ano contribuíram para a queda de 0,7% na taxa de desemprego. Ela ficou em 11,2% no trimestre encerrado em novembro. É a maior redução da série histórica. Iguala-se ao trimestre encerrado em agosto de 2017 (-0,7%). Com crescimento de 0,8%, a população empregada chega ao recorde de 94,4 milhões de pessoas. Mesmo assim, mais de 11,9 milhões ainda buscavam trabalho no país no mês onze. Os dados são da PNAD Contínua, pesquisa mensal do IBGE. A queda na taxa de desemprego foi acompanhada pelo aumento de 1,1% na geração de empregos com carteira assinada. O rendimento médio do trabalhador brasileiro em novembro ficou estável em R$ 2.332,00 por mês.

Educação
07/11/2019 — Em 2018, 11,8% dos adolescentes com quinze a dezessete anos de idade abandonaram a escola sem concluir o ensino básico. Esses jovens estavam entre os 20% da população com os menores rendimentos, percentual oito vezes maior do que os 20% de jovens da mesma faixa etária, mas com maiores rendimentos.Os dados são da Síntese de Indicadores Sociais, publicada pelo IBGE. A pesquisa indica que 40% da população brasileira com vinte e cinco anos ou mais de idade não tinham instrução ou sequer concluíram o ensino fundamental. Considerando-se o analfabetismo entre as pessoas com 15 anos ou mais de idade, o Brasil tem a quinta maior taxa (8%) entre dezesseis países da América Latina. Além disso, 49% dos brasileiros com vinte e cinco a sessenta e quatro anos não haviam concluído o ensino médio, o dobro da média dos países analisados (21,8%).

Riquezas
06/03/2019 — Em 2018, o Produto Interno Bruto do Brasil cresceu 1,1% frente a 2017, após alta de 1,1% em 2017 e retrações de 3,5% em 2015 e de 3,3% em 2016. Foram registradas altas na nos setores da Agropecuária (0,1%), na Indústria (0,6%) e nos Serviços (1,3%). O PIB brasileiro totalizou no ano passado R$ 6,8 trilhões. O PIB per capita variou 0,3% em termos reais, alcançando R$ 32.747,00 em 2018. A taxa de investimento no ano passado marcou 15,8% de todas as riquezas produzidas no país, acima do observado em 2017 (15,0%). A taxa de poupança, por sua vez, cresceu 14,5% . Em 2017 tinha registrado 14,3%. Na agropecuária, o desempenho das lavouras de café foi destacado na pesquisa publicada pelo IBGE. Nos serviços, sobressaíram-se as atividades imobiliárias.

Safra 2019
13/12/2018 — No segundo prognóstico para a safra 2019, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas foi estimada em 231,1 milhões de toneladas, 1,7% acima da safra de 2018, enquanto a área a ser colhida é de 62,0 milhões de hectares, 1,9% maior que na atual safra. Esse crescimento se deve, principalmente, às maiores estimativas da produção do milho (86,9 milhões de toneladas em 16,9 milhões de hectares) e do caroço de algodão (3,1 milhões de toneladas). Houve declínio das estimativas de produção para a soja (117,7 milhões de toneladas em 35,4 milhões de hectares), do arroz (11,2 milhões de toneladas em 1,7 milhão de hectares) e do feijão (2,9 milhões de toneladas em três milhões de hectares). Os dados são do IBGE.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados