Programa Esporte Solidário
esporte-solidario ft1

22/01/1997 — O Programa Esporte Solidário foi lançado em 1996 quando o presidente era Fernando Henrique Cardoso. Pensado pelo Edson Arantes do Nascimento — o Pelé —, então ministro dos esportes, o programa contou inicialmente com uma dotação orçamentária de R$ 25 milhões e se estendeu por dez estados, com o objetivo de atender 100 mil crianças. A meta era atingir 350 mil em todos os estados da federação. A primeira a ficar pronta foi a Vila Olímpica de Nilópolis, no interior do Rio de Janeiro. Inauguradas pelo próprio “rei”, seguiram-se as vilas de São João do Meriti, Nova Iguaçu e Belford Roxo, todas no estado fluminense.

pele in1O governo federal bancava 80% dos custos dos projetos. Cada vila olímpica contava com um campo de futebol, pista de atletismo, quadra poliesportiva, além de posto médico, refeitórios, jardins e parques de diversão. As pistas de corrida eram de taraflex, um material sintético similar ao usado na pista olímpica de Atlanta, Estados Unidos. Os projetos partiram de outro bem-sucedido: o projeto olímpico da Mangueira. Além de formar atletas para equipes de competição, o projeto destinava-se a retirar as crianças da rua e encaminhá-las para o esporte. O governo do PT mudou o nome do programa para Centro de Iniciação ao Esporte.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados