Lucro Caixa 2018
terceiro trimestre18

16/11/2018 — A Caixa Econômica Federal divulgou que teve um lucro líquido de R$ 4,8 bilhões no terceiro trimestre deste ano. O resultado é 122% maior do que em igual período de 2017. Segundo o relatório,  o lucro do período julho-setembro coloca o banco no segundo melhor resultado de todas as estatais brasileiras no período. No acumulado de 2018, o banco federal registrou lucro líquido recorde de R$ 11,5 bilhões, alta de 83,7% na comparação com o mesmo período do ano passado (R$ 6,2 bilhões). O resultado superou o as projeções para o ano, de R$ 9,0 bilhões. O retorno sobre o patrimônio líquido, que indica a rentabilidade do banco, ficou em 18,1%, avanço de 7,3% em doze meses. As receitas com prestação de serviços cresceram 12,9% frente ao terceiro trimestre de 2017, subindo para R$ 7,1 bilhões.

Segundo Trimestre
20/08/2018 — A Caixa Econômica Federal divulgou que teve um lucro líquido de R$ 3,464 bilhões no segundo trimestre de 2018. O resultado é 33,9% maior que em igual período de 2017. Na comparação com o primeiro trimestre (R$ 3,2 bilhões), a alta foi de 8,6%. No acumulado no primeiro semestre, o banco federal registrou lucro de R$ 6,655 bilhões, alta de 63,3% na comparação com o ano passado. Segundo o relatório, o resultado nominal é, para um semestre, o melhor da história da instituição. O retorno sobre o patrimônio líquido médio, o termômetro de rentabilidade, alcançou 15,4% entre janeiro e junho de 2018, avanço de 6,3% em relação ao registrado um ano antes. Segundo a Caixa, o resultado positivo foi puxado impulsionado pela redução das despesas administrativas, pelo menor gasto com provisão para calotes e pelo crescimento de 6,5% nas receitas com serviços.

Caixa Econômica Federal
Foi criada em 12 de janeiro de 1861 pelo imperador Dom Pedro II com o nome Caixa Econômica da Corte. O propósito era incentivar a poupança e conceder empréstimos sob penhor, com a garantia do governo imperial. Esta característica diferenciava a instituição de outras da época, pois estas agiam no mercado sem dar segurança aos depositantes ou cobravam juros excessivos dos devedores. Deste modo, o novo órgão rapidamente passou a ser procurado pelas camadas sociais mais populares, incluindo os escravos, os quais podiam economizar para suas cartas de alforria. Assim, desde o início, a empresa estabeleceu o seu foco n a atividade social. Hoje em dia, é o maior banco público da América Latina, focado também em grandes operações comerciais. Para o governo, centraliza operações como o FGTS, o PIS, o Bolsa Família e o Seguro-Desemprego. Além disso, é o banco de maior peso no financiamento de moradias populares.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados